ABLAC – Academia Barreirinhense de Letras, Artes e Ciências empossa novos acadêmicos

Na noite do último sábado (20/07), a Academia Barreirinhense de Letras, Artes e Ciências realizou, em um momento célebre, uma solene cerimônia que deu posse à dez novos acadêmicos.


A Academia Barreirinhense de Letras, Artes e Ciências (ABLAC) foi fundada em 10 de setembro de 2004, com sede e foro na rua Clarence Ramos, s/n, Centro, na cidade de Barreirinhas, e desde então vem trabalhando incansavelmente na exploração das riquezas da arte e literatura, com o propósito de divulgar o trabalho artístico, cultural, literário e musical dos artistas da terra, tangendo o objetivo maior que se constitui em disseminar o conhecimento desses elementos que nos é trazido através desse trabalho.


A cerimônia de aprovação dos novos acadêmicos ocorreu no Paraíso Cultural Baial Ramos, no restaurante Bombordo situado no bairro do Carnaubal. Entre os nomeados estão fazedores de cultura, produtores culturais, políticos, empresários, ativistas sociais, músicos, entre outras personalidades que abrilhantam ainda mais esta entidade.

Na oportunidade, foram aprovados para ingresso na ABLAC, conforme edital: 01/2019 – 02/2019, os candidatos, cada um em suas respectivas cadeiras: na cadeira 31, José de Jesus Reis Ataíde, engenheiro agrônomo; na cadeira 32, James da Silva Bezerra, advogado, poeta, escritor e procurador do município; na cadeira 33, Charles Enoque Constantino Silva, ex-presidente da Câmara Municipal de Barreirinhas, professor e escritor; na cadeira 34, Wesley Paulo Fontoura Pereira do Eros, psicopedagogo, escritor, artesão e artista plástico; na cadeira 35, Tayrone José Silva, advogado, juiz, desembargador e escritor; na cadeira 36, Marcelo Saldanha, professor, turismólogo, escritor e empresário. Na cadeira 3C, Évelle Karina Ribeiro Novais, professora, bióloga e escritora; na cadeira 5C, Rauricio Barbosa, artista plástico, professor, poliglota, escritor e guia de Turismo; na cadeira 8C, Diego Reis, músico, professor, poeta e compositor.


Além da cerimônia, o grupo de Bumba-meu-boi Pérolas do Lençóis premiou alguns dos ilustres da festa, cujo entre os premiados estava Fred Kennedy, vereador de Morros e Amarildo Alves, vereador de Barreirinhas, porquanto, foram homenageados em nome da arte e da cultura do município, em razão do reconhecimento e apoio prestado ao longo anos ao grupo folclore.


Contudo, os organizadores cumpriram com as expectativas do público que se fez presente, encerrando o evento com um ar de graça e satisfação por mais uma cerimônia realizada com sucesso, e que em seu afan promoveram, uma vez mais, o crescimento das artes literárias, partilhando a diversidade cultural e social da sua terra.


“É uma satisfação de um trabalho cumprido… E graças a Deus, hoje estou realizando esse sonho. Estou muito honrado em participar desse grupo de seletos, nobres e intelectuais, e, como membro, que eu venha só contribuir.” Disse o cantor e poeta barreirinhense Diego Reis.
“É um prazer está prestigiando esse momento especial aqui em nossa Barreirinhas.

A Academia é um espaço importante que reúne a cultura literária, as artes cênicas que é muito importante para o fortalecimento de todas artes do município”, respondeu em entrevista ao “I maranhão” Korina Correia.

O presidente da ABLAC – Academia Barreirinhense de Letras, Artes e Ciências, Ronildo Calisto, disse que essa abertura a novos artistas escritores e fazedores de cultura visa da amplitude à Academia e assim fomentar a cultura em seus gêneros no município, ainda acrescentou que mesmo em meio a tecnologia e mídias sociais o hábito de ler ainda é muito presente.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: