fbpx

Anvisa alerta sobre risco de miocardite e pericardite após vacinação com imunizantes de RNA mensageiro

São Paulo - Vacinação contra covid-19 aos profissionais da saúde do Hospital das Clínicas, no Centro de Convenções Rebouças.

A Anvisa divulgou comunicado alertando para casos registrados em outros países de miocardite (inflamação do músculo cardíaco) e de pericardite (inflamação do tecido que envolve o coração) em pessoas que foram imunizadas com vacinas contra a covid-19 que usam RNA mensageiro, como a da Pfizer.

Os episódios foram identificados por autoridades sanitárias dos Estados Unidos. O FDA, a Anvisa norte-americana, apontou o risco dessas duas doenças, sobretudo entre as pessoas que receberam as duas doses. A Anvisa destaca que ainda não houve registro de situações como essa no Brasil e que os riscos desse tipo de ocorrência é baixo, sendo superado pelos benefícios.

 

A agência mantém a recomendação de uso da Pfizer, a única vacina autorizada até o momento que emprega RNA mensageiro. A vacina da Moderna, que pode ser adquirida pelo Brasil também usa a mesma tecnologia.

O alerta da agência visa chamar a atenção especialmente dos profissionais de saúde para que fiquem atentos a esses riscos e atuem no diagnóstico e tratamento, caso estes tipos de complicações sejam detectadas. Os sintomas mais comuns, conforme a Anvisa, são dor no peito, falta de ar, palpitações ou mudanças no ritmo dos batimentos cardíacos.

OMS

Também em um comunicado divulgado hoje, a Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca que existe uma ligação “provável” entre casos de inflamação no coração e a injeção de vacinas contra a covid-19 que usam a tecnologia de RNA mensageiro. Porém, os benefícios desses imunizantes superam os riscos, frisou a OMS.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: