Ato contra comemorações dos 55 anos do Golpe Militar realizado na capital

Várias entidades e sindicatos se reuniram neste sábado (30) na capital maranhense para realizar um protesto. Eles são contra uma determinação do Governo Federal que autoriza as forças armadas a comemorar os 55 anos do Golpe Militar.

Foi ao som da música “Oração Latina”, verdadeiro hino escrito pelo compositor maranhense César Teixeira, em cerimônia na Praça Maria Aragão, que o governador Flávio Dino assinou Projeto de Lei que concede pensão especial ao líder camponês Manoel da Conceição, lesionado por ação policial no período da ditadura militar.

A assinatura foi um dos atos que marcaram uma tarde de homenagens a maranhenses que tiverem direitos violados pelo autoritarismo do regime militar, vigente de 1ª de abril de 1964 até 1985. A memória da médica Maria Aragão e do jornalista Bandeira Tribuzzi – ambos já falecidos – foi celebrada.

A ideia do Projeto de Lei é garantir reparações ainda possíveis a Manoel da Conceição, uma das vítimas das graves violações de direitos humanos deixados por governos autoritários. Para o governador Flávio Dino, o Projeto de Lei de indenização a Manoel da Conceição e a homenagem a memória dos maranhenses perseguidos pela ditadura é um “ato de justiça histórica”.

Dino fez questão de realçar a importância do Projeto de Lei de indenização ao líder camponês Manoel da Conceição, vítima de violência praticada por agentes do Estado. “Infelizmente há 55 anos houve uma ruptura da ordem democrática, um desrespeito à Constituição”, lamentou o governador. Do Ma10

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: