Avó tenta trazer ao Maranhão corpo da neta morta após agressões

Após a morte da bebê, de seis meses, agredida, supostamente, pelos pais, a avó Dejane Silva viajou para Goiânia (GO) e tenta trazer o corpo da criança para Codó (MA).

“A gente não criou ela no meio de violência. Eu não posso acreditar que ela possa ter machucado a filha dela. Ela foi covarde em não ter pedido socorro”, disse a avó da criança sobre a filha.

A filha do casal maranhense, que foi morar em Trindade (GO) no ano passado, morreu na terça-feira (10), na UTI pediátrica do Hospital Materno Infantil (HMI), em Goiânia.

O pai e a mãe foram presos suspeitos de espancarem e maltratarem a criança.

Relembre o caso

Um casal maranhense foi preso suspeito de espancar a filha. Segundo médicos, a criança apresentou quadro de desnutrição, 12 fraturas e queimaduras.

Ela chegou ao posto de Trindade, no município de Goiás, com quadro de convulsão e, em seguida, foi transferida para o Hospital Materno Infantil de Goiânia.

Os médicos acionaram o Conselho Tutelar, e a polícia prendeu o pai e a mãe da menina. Na casa onde moravam, foram encontradas garrafas de bebidas vazias, e a energia elétrica estava cortada. A mulher relatou que o marido estava desempregado, sofre com alcoolismo e se irritava quando a bebê chorava.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: