fbpx

Bolsonaro faz discurso no Prosul favorável a reformas e à agenda liberal

Bolsonaro afirmou que o governo está “firmemente” determinado a aprovar iniciativas que vão permitir o crescimento sustentável do País nos próximos anos, como a reforma administrativa, a tributária, a nova lei de falências e a privatização de empresas estatais.

 

O presidente ainda disse que o governo vai atuar para aprovar os marcos regulatórios de petróleo e gás, infraestrutura viária, saneamento e bioeconomia, de modo a aumentar a melhorar o ambiente de negócios e incentivar investimentos.

 

O chefe do Planalto também destacou que as medidas de enfrentamento da pandemia de covid-19 possibilitaram que o Produto Interno Bruto (PIB) de 2020 caísse 4,1%, “menos da metade da queda projetada por especialistas no início da pandemia”.

 

No Boletim Focus, porém, a mediana mais negativa foi de -6,59%, em julho. “Com as medidas tomadas pelo nosso governo, iniciamos a recuperação já no quarto trimestre de 2020, com crescimento de 3,2% ante o trimestre anterior.” No terceiro trimestre, já houve retomada, de 7,7%.

Pressionado em relação a políticas ambientais, Bolsonaro ainda ressaltou que o desafio no pós pandemia é aumentar os investimentos para o desenvolvimento sustentável e em infraestrutura.

“Consideramos que o maior desafio no pós pandemia é aumentar os investimentos para financiar o desenvolvimento sustentável na nossa região. O Prosul nos proporciona uma ótima oportunidade de coordenação para o enfrentamento deste desafio e a retomada econômica deste desafio”, disse ele, destacando como fundamental o apoio de instituições como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com representantes presentes ao evento.

Segundo Bolsonaro, o governo tem “todo interesse” na participação do setor privado nos projetos de infraestrutura, especialmente no Programa de Parcerias Público-Privadas (PPI). “Em um cenário de forte pressão sobre as finanças públicas, é crucial promover concessões e parcerias público-privadas que mobilizem recursos para o desenvolvimento do Brasil.” O presidente disse que o governo quer avançar nas áreas de transporte, logística e saneamento urbano.

O presidente ainda agradeceu ao “alinhamento do BID” a essas prioridades em sua estratégia no Brasil. “O banco tem contribuído com nossos esforços para fortalecer o ambiente de negócios brasileiro e tornar o Estado mais eficiente.”

Em seu discurso, Bolsonaro ainda afirmou que a região precisa redobrar os esforços conjuntos na luta contra o narcotráfico e o terrorismo.

Veja o discurso


Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com

Siga, também o Imaranhao no Twitter, Instagram

Curta nossa página no Facebook

Inscreva-se no nosso canal no Youtube


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: