fbpx

Política

Brigas de Natal por política assombram 21% dos brasileiros, diz pesquisa Quaest

Um percentual considerável de brasileiros teme que discussões políticas no seio de suas famílias atrapalhem a celebração de Natal. Um ano depois das eleições presidenciais, 21% afirmam ter esse receio, segundo pesquisa do Genial/Quaest.

DE LONGE

E mais: 10% dizem que diferenças políticas foram importantes para que decidissem não se reunir com familiares nas festas natalinas. E 9% afirmam conhecer alguém da família que simplesmente não vai aos encontros de Natal por questões ou brigas políticas.

Lula e Jair Bolsonaro, durante a campanha eleitoral de 2022 – Marlene Bergamo – 26.out.2022/Folhapress e Gabriela Biló – 26.out.2022/Folhapress

DE LONGE 2

O receio de discussões familiares é maior entre os mais jovens. Entre os que têm de 16 a 34 anos, 23% têm medo que as reuniões terminem em briga, contra 20% de quem tem entre 35 e 59 anos e 18% entre os mais velhos.

DE LONGE 3

Há diferenças significativas também entre regiões. No Nordeste, 16% têm medo das brigas por questões políticas, contra 23% no Sudeste, 20% no Sul e 23% no Centro-Oeste.

DE LONGE 4

Não há diferença significativa entre pessoas de renda familiar diferente, nem entre católicos e evangélicos. O percentual dos que têm receio de discussões familiares ligadas a política no Natal também é parecido entre os eleitores de Lula (20%) e os de Jair Bolsonaro (22%).

DIA ESPECIAL

O Natal, no entanto, segue sendo um momento importante de celebração: 82% dos brasileiros dizem que pretendem celebrar a data com a família.

PRATO CHEIO

O instituto também perguntou às pessoas se a ceia de Natal deste ano será mais farta: 25% disseram que sim, 36% afirmaram que seria igual à do ano passado, e 35%, que ela será pior.

EMBRULHO

Do total, 22% afirmaram que vão comprar mais presentes de Natal que no ano passado, 27% disseram que vão adquirir a mesma quantidade, e 48% responderam que as comprar vão minguar.

TRAÇO

A diferença entre eleitores de Lula e de Bolsonaro, neste ponto, é gritante: 39% dos que votaram no petista afirmam que a ceia de Natal será mais farta, contra apenas 10% dos eleitores de Bolsonaro.

TRAÇO 2

Já sobre presentes, 67% dos bolsonaristas afirmam que vão comprar menos coisas neste ano, contra 33% dos que declaram voto em Lula.

 

Advertisements

Deixe uma resposta