fbpx

Maranhão registrou 2° maior aumento da gasolina no Brasil em junho, aponta pesquisa

O aumento médio da gasolina no Maranhão, mês passado, ficou bem acima da taxa nacional de reajuste, que foi de 1,41%. A alta local, portanto, foi mais do que o dobro do verificado no resto de país.

Em São Luís, o litro da gasolina foi comercializado a R$ 5,784, em média, maior do que em São Paulo, Curitiba, Fortaleza, Recife, Manaus, Boa Vista, Campo Grande, Cuiabá, João Pessoa, Macapá, Porto Velho, Florianópolis e Vitória. Veja a tabela abaixo:

No Brasil, o preço médio da gasolina registrou variação positiva pelo 13º mês seguido. Em média, o litro foi vendido a R$ 5,915 (no mês anterior, o preço médio foi de R$ 5,832). Nos primeiros seis meses de 2021, o preço da gasolina subiu 25,48% no Brasil – em dezembro de 2020, o valor médio era de R$ 4,714.

Obtidos por meio do registro das transações realizadas entre os dias 1º e 29 de junho com o cartão de abastecimento da ValeCard em cerca de 25 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que as maiores altas foram registradas em Pernambuco (3,83%) e no Maranhão (3,81%). Nenhum Estado registrou queda no preço do combustível.

As capitais do Rio de Janeiro (R$ 6,341) e do Acre (R$ 6,331) foram as que apresentaram maiores preços médios em junho. Já Manaus (R$ 5,301) e Curitiba (R$ 5,381) registraram os menores valores.

Etanol segue vantajoso só em Mato Grosso

Rio Grande do Sul (R$ 5,722) e Rondônia (R$ 5,694) registraram os maiores preços médios do etanol em junho. Conforme o levantamento, a exemplo do que aconteceu em maio, apenas em Mato Grosso compensa abastecer o veículo com etanol – a opção só é vantajosa quando o litro do derivado da cana-de-açúcar custar 70% (ou menos) do que o litro da gasolina.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: