CAEMA continua causando transtornos a moradores do bairro Mundico Cosme em Barreirinhas

Moradores do Residencial Mundico Cosme denunciam a falta de saneamento básico nas avenidas em decorrência de esgotos estourados no local. Por meio de vídeo é possível observar algumas das ruas tomadas pelos esgotos, uma das vias que ligam Amapá ao Residencial Mundico Cosme, se encontra quase que intrafegável por conta do grande volume de esgoto que se acumula na elevatória, e assim espalhando-se pelas vias.
Segundo os moradores o mau cheiro incomoda bastante quem convive todos os dias com essa situação, sem contar os perigos de contrair alguma doença por conta do esgoto que jorra pelo local, as principais doenças são:
Febre Tifóide: Doença infecciosa que causa febre contínua, mal-estar, manchas rosadas no tronco, tosse seca, prisão de ventre e comprometimento dos tecidos linfóides.
Febre Paratifóide: É semelhante à Febre Tifóide, mas menos letal.
Shigeloses: Infecção bacteriana aguda no intestino grosso.
Cólera: Doença intestinal bacteriana aguda, com diarreia aquosa abundante, vômitos ocasionais, rápida desidratação, acidose, câimbras musculares e colapso respiratório, podendo levar o paciente a morte em um período de 4 à 48 horas, se não houver tratamento.
Amebíase: Infecção causada por um protozoário parasita que atinge os intestinos.
Leptospirose: Ocorre com mais frequência em épocas de chuva ou alagamento, pode apresentar uma simples gripe e até complicações hepáticas e renais graves.

Essa situação já foi denunciada várias vezes por nossa equipe, e até agora nada foi resolvido.
Os moradores pedem um posicionamento por parte da CAEMA para que a mesma sane este problema que afeta diretamente a população que mora neste local. Eles também reclamam dos representantes que são responsáveis pelo tratamento dos esgotos nos bairros de Barreirinhas.

 

Entramos em contato com a CAEMA, mais até o momento não obtivemos retorno.

 

 

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com. Siga, também o Imaranhao no TwitterInstagram e curta nossa página no Facebookse inscreva no nosso canal no Youtube. Entre em contato com nossa redação pelo WhatsApp ou ligue (98) 98400-0977.

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: