fbpx

Giro

Campanha arrecada R$ 200 mil e viabiliza tratamento de menino de 5 anos que teve órgão genital decepado pelo padrasto no CE

Um menino de 5 anos, vítima de um crime brutal na cidade de Canindé, no Ceará, cometido no último dia 6 de dezembro, quando teve o órgão genital decepado pelo padrasto e, segundo a polícia, com anuência da própria mãe, poderá ter a chance de se recuperar e tentar, enfim, viver uma vida normal daqui para frente. Isso porque uma vaquinha criada para ajudar a família – ele agora está sob a guarda do pai biológico – já conseguiu arrecadar R$ 201,9 mil para custear todo o seu tratamento físico e psicológico.

Numa rede de solidariedade, mais de 6,4 mil pessoas contribuíram com a arrecadação no site da vaquinha, que pedia ajuda R$ 150 mil e já alcançou 135% da meta original. “Nós conseguimos! 😭 Com o valor que já conseguimos, o tratamento começará e o pequeno ainda terá toda a ajuda psicológica. A saúde mental e física do (nome do menino) é prioridade”, celebrou o criador da página, no site voaa.me. A vaquinha segue aberta para quem quiser ajudar.

Padrasto preso e mãe indiciada por omissão

 

No fim do ano passado, o menino deu entrada no Instituto Doutor José Frota, hospital municipal de Fortaleza, com seu órgão dilacerado e mantido dentro de uma caixa de isopor. No mesmo dia, os médicos conseguiram reimplantá-lo, mas outras cirurgias urgentes ainda são necessárias – assim como o tratamento psicológico.

Naquele dia 6 de dezembro, os médicos estranharam o caso incomum e notaram que a mãe do garoto apresentava diferentes versões para o incidente. Imediatamente, assistentes sociais, então, chamaram a polícia. Segundo as investigações, o menino, que vivia com a mãe e o padrasto, sofria uma série de abusos físicos e psicológicos e era mantido afastado do pai biológico, um homem humilde, e demais parentes. O caso gerou revolta à população local.

O padrasto suspeito, de 26 anos, foi preso pelo crime de lesão corporal grave, e a mãe, de 27, foi indiciada por omissão, mas responderá em liberdade. A polícia acredita que ele tenha usado uma faca para cometer o crime. Não há informação sobre o que teria motivado o crime ou a série de abusos supostamente cometidos contra a criança.

Em nota, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informa que “o homem, de 26 anos, e a mulher, de 27 anos, foram indiciados por lesão corporal grave e omissão, respectivamente” pelos crimes que ” aconteceram contra uma criança de cinco anos, em 6 de dezembro de 2023, na cidade de Canindé – Área Integrada de Segurança 15 (AIS 15) do Estado”. O inquérito já foi finalizado e remetido à Justiça. ( o Globo )

Advertisements

Deixe uma resposta