fbpx

Caso bárbaro de cinco Policiais Militares que torturaram e mataram comerciante em Bacabal repercute a nível nacional

Ganhou repercussão nacional o caso bárbaro envolvendo Marcos Marcondes, conhecido popularmente como Marquinhos, comerciante do ramo de gêneros alimentícios na cidade de Bacabal.

Ele foi arrancado de seu estabelecimento no bairro Ramal – Rua Frederico Figueira, na última segunda-feira (1), aproximadamente às 14h, por cinco Policiais Militares à paisana e foi encontrado morto por volta das 7h do dia seguinte em uma área rural.

Sobre o caso, o programa Balanço Geral SP, apresentado por Reinaldo Gotino, na Record nacional, exibiu reportagem nesta quarta-feira (03) feita por Lenildo Frazão, da TV Cidade Bacabal, afiliada Record TV.

Os acusados são o Tenente Pinho – considerado o autor intelectual do crime, o Sargento Custódio, os Cabos Robson, Rogério e Henrique. Todos foram presos e levados para o presídio “Manelão” em São Luís, no dia seguinte ao crime.

O secretário de Segurança do Estado, Jeferson Portela, está na cidade de Bacabal acompanhando as investigações.

– Investigações 

Marcos Marcondes foi tirado de dentro do seu estabelecimento, torturado e morto…

Já se sabe que os Policiais Militares chegaram sem farda, portanto, à paisana, no comércio da vítima alegando que Marcos Marcondes teria comprado 11 (onze) carneiros fruto de roubo.

Câmeras mostram o exato momento que o Tenente Pinho invade o comercio de Marquinhos, pega pelo braço da vítima e o coloca em um HB20. E em vez de levá-lo para delegacia, os cinco PM’s saem para rumo ignorado.

Marcos Marcondes foi tirado de dentro do seu estabelecimento, torturado e morto...

Marcos Marcondes foi tirado de dentro do seu estabelecimento, torturado e morto…

Familiares foram à procura de informações na delegacia, entretanto, os civis de plantão não souberam informar ao certo o que aconteceu. Já por volta das 19h30, o corpo de Marquinhos foi encontrado dentro de um matagal na estrada sentido o município de São Luís Gonzaga nas proximidades da Fazenda Cancelar.

O corpo da vítima possuía nítidos sinais de tortura: Unhas foram arrancadas, costelas e braços quebrados, marcas do que parecia ser pauladas nas costas e na cabeça e, ainda, um tiro de arma de fogo.

A perícia concluiu que o tiro contra Marquinhos foi disparado de cima para baixo, como se a pessoa estivesse de joelhos, conforme relatado pelo secretário Portela.

Vizinhos da Fazenda Cancelar contam que ouviram gritos antes de tiros e, também, uma pessoa implorando para não perder a vida.

– Versão dos Policiais 

PM’s envolvidos na morte do comerciante; Falta a foto do Cabo Henrique…

A versão apresentada pelos cinco policiais presos é mirabolante. Alegam que Marquinhos resistiu a prisão, em determinado momento pulou do carro e trocou tiros com eles, chegando a atingir o Tenente Pinho com um tiro na perna. A investigação do caso aponta para uma explicação forjada dos PM’s, que criaram um cenário fictício para tentar camuflar o brutal crime.

 

 

PM's envolvidos na morte do comerciante; Falta a foto do Cabo Henrique...

– Desaparecimento 

O homem identificado como José de Ribamar, de 25 anos, que teria vendido os carneiros à Marquinhos está desaparecido desde segunda-feira (1), quando foi levado pelos mesmos policiais.

Dois helicópteros fazem buscas perto do local onde o corpo do comerciante foi encontrado a procura de pistas que levem à segunda vítima.

 

Com informações do Domingos Costa

 

 

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com

 Siga, também o Imaranhao no Twitter, Instagram

Curta nossa página no Facebook

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: