Consumidores reclamam de preços abusivos em comércios e supermercados de Barreirinhas

A População de Barreirinhas tem vivido dias de muita preocupação,  devido a pandemia do coronavírus o (Covid 19), o dia a dia e o cotidiano da população barreirinhense mudou em todos os sentidos e o mais afetado foi setor econômico, de uma forma alarmante, isso depois dos decretos do Ministério da Saúde juntamente com o Governo Federal e Governo do Estado do Maranhão.

Ontem(03) de Abril o governador do Maranhão, Flavio Dino prorrogou até 15 de abril , logo houve alvoroço, pois o decreto fecha o setor do comércio  e prorroga a volta as aulas, com pena para quem descumprir o mesmo.

Diante disso alguns comércios da cidade de Barreirinhas aumentaram o valor de alguns produtos.

Chegou a nossa redação, denuncias de consumidores sobre o aumento dos preços e de forma abusiva em comércios de varejo na cidade, um morador do Bairro Carnaubal denunciou que alguns comércios do centro da cidade de Barreirinhas estão vendendo alguns produtos com preços exorbitantes, como, a  cartela de ovos, que está custando em média R$ 17 reais,  enquanto o arroz varia entre R$2,90,  a 3,85 , já o feijão varia entre R$ 6,00 a R$ 10,00 reais, portanto fora do valor de tabela normal de vendas no varejo.

Vale ressaltar que a maioria da pululação do Município vive do trabalho informal, que, no momento está barrado devido ao decreto e recomendação do Ministério da Saúde, portanto sem rendas o suficiente para seus sustentos.

Entramos em contato com o Procon da cidade por meio de via social que até o momento não se posicionou sobre a denúncia dos preços abusivos.

OPINIÃO

A pandemia veio em um momento difícil para todos, porém isso não da liberdade para que comerciantes ou quaisquer outros meios usarem tal fato para abusar e querer faturar mais que o permitido.

A União neste momento de sofrimento é essencial para que todos saiam ganhando, mas parece que esse sentimento de união, não é bem visto por alguns comerciantes da cidade.

Espaço aberto a esclarecimentos.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: