CPI dá 48 h para Queiroga explicar vacinação em 2022 e descontinuidade do uso da CoronaVac

A CPI da Covid-19 aprovou um requerimento nesta terça-feira, 5, que estabelece o prazo de 48 horas para que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, apresente o plano de vacinação que será utilizado em 2022. Ele também tem dois dias para explicar a descontinuidade do uso da CoronaVac na campanha de imunização contra o coronavírus.

A decisão se deu após Queiroga dizer que o Ministério da Saúde só vai realizar um novo contrato de compra da vacina se ela obtiver registro definitivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O requerimento foi apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e aprovado durante a sessão desta terça. O ministro também deverá detalhar o programa de acompanhamento epidemiológico, fornecer informações sobre a equipe técnica que acompanha a pandemia, formação de políticas públicas e indicar quais medidas estão sendo tomadas para esclarecer as dúvidas da população sobre a vacinação.

Além disso, o chefe da pasta da Saúde também deverá explicar qual o estoque e planejamento de imunizantes para o final deste ano, considerando a aplicação da dose de reforço e a vacinação de adolescentes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: