fbpx

Desrespeito ao decreto: População denuncia festas privadas em Barreirinhas

A População de Barreirinhas denunciou à nossa equipe que vários locais privados, como condomínios fechados, pousadas e chácaras estavam realizando festas carnavalescas.

O decreto da Justiça do Maranhão publicado no último sábado (11) proibiu todos os eventos, festas e encontros que gerem aglomerações, no novo decreto, além de não permitir a realização de músicas ao vivo, som mecânicos também foram proibidos.

A justificativa para o bloqueio de atividades artísticas em bares, restaurantes e casa de eventos, foi que a música pode resultar em um grande número de aglomerações na cidade, principalmente durante o período carnavalesco. A decisão ocorreu em uma reunião ministral com o juiz Douglas Martins e tem como objetivo reduzir os impactos da pandemia do coronavírus.

Ficou proibido a realização, em todo o território municipal, de festas de pré-carnaval, carnaval e lava pratos em ambientes públicos e privados a partir do dia 12 até do dia 18 de fevereiro.

Porém não é exatamente assim que aconteceu neste sábado, 13, segundo as denúncias, os condomínios Lençóis Park Residence, Iate Clube Condomínio, Chácara Boulevard estiveram com atrações musicais.

 

 

 

Em um dos lugares citados nas denúncias, a atração era a cantora maranhense Mayara Lins que inclusive publicou em seus stories em rede social e sua agenda oficial que estava em Barreirinhas e tinha show marcado neste sábado(13). A cantora apagou os stories.

Veja

 

 

Entramos em contato com o empresário da artista que disse que o ato se tratava de uma apresentação em sua própria casa e apenas para familiares.

A prefeitura divulgou em seu decreto que além de proibidos os eventos, músicas ao vivo e mecanizadas estavam permanentemente proibidas.

Outra denúncia de festas privadas é contra o atual senador Weverton Rocha, com apresentação do cantor Gabriel Rabelo, a festa, segundo os denunciantes, acontecerá neste domingo (14) na residência do senador no povoado Mangaba em Barreirinhas.

Buscamos contato com as forças policiais que estão responsáveis pela fiscalização das festas e eventos clandestinos na cidade, que, nos comunicaram que estão fazendo as diligências para coibir as mesmas.

Enquanto isso, há relatos que moradores de um bairro, estavam comemorando o aniversário em sua residência quando a polícia chegou, mandou parar e apreendeu uma caixa de som que tocava no momento.

 

Profissionais do setor do entretenimento estão revoltados com o tratamento que estão recebendo por parte do Ministério Público e da Polícia Militar e Civil do Maranhão, alegam estarem sendo humilhados e tratados como bandidos pelo fato de estarem abrindo seus estabelecimentos, sendo essa única fonte de renda deles.

O ramo do entretenimento traz milhões para o Maranhão e se paga altíssimos impostos.

Os produtores e comerciantes do ramo do entretenimento lamentam esse casos na cidade que é uma das mais importantes para o Brasil.

“Eu comprei minhas mercadorias, fiz um planejamento e agora vem esse decreto e muito seletivo né? Onde grandes lugares e ricos podem fazer o que querem e nós que somos responsáveis pela economia local não podemos. Uma tristeza para não dizer sacanagem”. Afirmou um dono de conveniência.

Nós tentamos entrar em contato com os condomínios citados na matéria mais não obtivemos respostas.

 

 

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com

 Siga, também o Imaranhao no Twitter, Instagram

Curta nossa página no Facebook

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

1 thought on “Desrespeito ao decreto: População denuncia festas privadas em Barreirinhas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: