fbpx

Dino culpa Bolsonaro por alta de derivados de petróleo, mesmo com impostos federais zerados

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), voltou a atacar o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

O tema da vez, novamente, é a alta de preços de derviados de petróleo no Brasil.

Bolsonaro culpa governadores pelo aumento de precisa do gás de cozinha e de combustíveis – uma vez que o governo federal zerou impostos sobre esses tipo de produto emarco deste ano.

Em entrevista ao repórter Jô Miyagui, do Seu Jornal, na TVT, o governador maranhense garantiu que a culpa da alta não é do ICMS estadual – cuja extinção ele jura defender – e afirmou que o problema é a “política criminosa” de preços da Petrobras.

“Este tema relativo aos impostos deve ser resolvido pelo Congresso Nacional no âmbito da reforma tributária. Eu particularmente sou a favor do fim do ICMS, eu acho que ele deve ser extinto no Brasil. Mas nenhum governador pode fazer isso sozinho”, disse.

E completou: “O Presidente da República deveria saber disso, mas ele não sabe de quase nada de positivo, só de coisas negativas. Então, ele deveria saber que existe uma Constituição, existe o Código Tributário Nacional, existe a Lei de Responsabilidade Fiscal, que os governadores têm que cumprir. Você não pode fazer renúncia de receita sem a previsão da compensação. Existe o Confaz, o Conselho Nacional de Política Fazendária, que é do Ministério da Economia”.

Para Dino, Bolsonaro deveria saber essas coisas, mas não sabe “ou finge não saber e quer se esconder das suas próprias responsabilidades”.

“Basta você comparar: o ICMS sempre existiu. E por que recentemente houve essa disparada no preço dos derivados de petróleo? Por conta de uma política equivocada, criminosa, de equiparação de preços ao mercado internacional em dólar”, concluiu.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: