fbpx

Família de seu Modesto e Daniel mortos cruelmente em povoado de Primeira Cruz, clamam por justiça

Na manhã do último dia três de março, fomos surpreendidos com uma triste notícia. Pai e Filho foram vítimas de latrocínio (roubo seguido de morte) e tiveram suas vidas ceifadas de forma covarde e brutal no povoado Mairizinho em Primeira Cruz.

Seu Modesto Sousa Aguiar, de 58 anos, e Daniel Mendonça Aguiar, de 32, foram assaltados e, em seguida, levados até uma área de matagal, onde foram mortos. Segundo a polícia, os criminosos assassinaram as vítimas a golpes de facão.

A polícia tomou conhecimento dos crimes por meio de informação anônima. Os suspeitos chegaram a ser vistos em um bar depois dos crimes e, ao saberem que estavam na mira da polícia, tentaram fugir, mas dois deles foram capturados ainda em Mairizinho e logo no dia seguinte foi capturado o terceiro acusado.

Um crime cruel e brutal que abalou não só a comunidade onde aconteceu o ato, como também o povoado na qual seu Modesto e seu filho Daniel residiam, a pacata comunidade do Baixão dos Romualdo em Barreirinhas.

Nossa equipe foi até casa dos familiares e encontraram uma família arrasada e destruída com tanta crueldade que levou acabou dizimando a vida de seus entequeridos e os consome a cada minuto.

Seu Modesto era um homem conhecido por todos, pela sua forma de tratar as pessoas e como fazia de tudo para ajudar o próximo e o quanto era querido por todos.

Conversamos com a esposa do seu Modesto e mãe de Daniel que falou da falta que sente de seu esposo e seu filho e da forma como está sofrendo com as ausências das pessoas que ela mais amava.

“Está sendo tão difícil, a partida deles, da forma que foi nos abalou ainda mais, eles eram homens trabalhadores, humildes que ajudavam todo mundo, meu marido vivia na igreja. Todo dia a medida o tempo passa sentimos falta deles, as irmãs deles desde do dia que aconteceu não comem direito, não dormem e assim está sendo nossa rotina. Queremos justiça, que tudo isso não seja em vão, que esses criminosos paguem pela maldade que fizeram ao meu filho e meu marido”. Finalizou Dona Dalvanira.

Conversamos com Veridiana, esposa de Daniel e nora de seu Modesto que contou o quanto sente falta do marido.
“Há eu estou assolada com isso, não durmo direito, não como direito, tô tentando ser forte mais está muito difícil. Ver meu marido e meu sogro naquela situação foi arrasador. Tenho que ser forte devido aos meus filhos, mais não será fácil”. Disse.

Falamos com um sobrinho e afilhado de seu Modesto que nos contou como tudo aconteceu.

“Ao sabermos do acontecido, arrumamos mais homens aqui e formos a procura dos corpos e dos suspeitos do crime, ao chegarmos no povoado, fomos informados que possivelmente eles teriam sido vítimas de uma emboscada, como de fato aconteceu. Fomos até o local informado pela testemunha, com a polícia e depois de horas de buscas pelo povoado que dificultou devido ter difícil acesso, por volta da madrugada encontramos os corpos dos nossos parentes que estavam em uma situação lamentável e crítica”. Relatou

Segundo os parentes das vítimas, os acusados derrubaram uma árvore no meio da estrada e ao se deparar com isso, seu Modesto e seu filho Daniel foram surpreendidos, amarrados e logo após mortos cruelmente. Seu Modesto teve o crânio perfurado e seu filho Daniel foi morto com um corte na garganta.

Os acusados, segundo relatos, após cometerem o ato, voltaram para suas casas e planejavam fugir, mas foram presos.

Marcone  é acusado de planejar e executar as vítimas, sendo um velho conhecido da justiça por cometer vários homicídios no Maranhão.

A família indignada com a brutalidade pede que os criminosos vão a júri popular.

VEJA A MATÉRIA


Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com

Siga, também o Imaranhao no Twitter, Instagram

Curta nossa página no Facebook

Inscreva-se no nosso canal no Youtube


 

1 thought on “Família de seu Modesto e Daniel mortos cruelmente em povoado de Primeira Cruz, clamam por justiça

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: