Flamengo aumenta proposta e se aproxima de acerto para comprar atacante Pablo

O Flamengo aumentou a oferta para contratar Pablo, atacante do Athletico. Depois da investida inicial de aproximadamente 6 milhões de euros (R$ 26 milhões), a nova oferta do time carioca é de cerca de 7 milhões de euros (R$ 33 milhões) pelo jogador de 26 anos. A diretoria paranaense pedia 10 milhões de euros (R$ 44 milhões), mas as conversas, com valores mais altos, avançaram.

Pablo descansa no interior do Paraná e acompanha à distância as negociações. Formado na base do Athletico, o atacante manifestou carinho pelo clube depois do título conquistado no meio da semana, na vitória por 4 a 3 nos pênaltis – no tempo normal, 1 a 1 com o Junior Barranquilla (Pablo marcou o gol do Furacão).

Os clubes mantêm boas relações desde a transação de Cirino – os direitos econômicos do atacante são divididos em 50% entre Athletico e Flamengo. Nenhuma das partes fala publicamente do assunto, mas existe, nos bastidores, expectativa positiva pelo desfecho da negociação. O empresário Léo Rabello intermedia a negociação entre os clubes.

O pai do jogador, Cícero Teixeira, acompanha de perto as principais decisões da carreira do atacante. A relação entre pai e filho é muito estreita e, desde os tempos de base, somente Cícero era o responsável pelo futuro do filho, em termos de negociações. Porém, no último ano, por questões pessoais e também pelo longo período de afastamento por uma doença, a empresa GR2, de Curitiba, no Paraná, foi contratada.

Pablo, de 26 anos, tem contrato com o Athletico até 30 de abril de 2021, com multa rescisória estipulada em 40 milhões de euros. O Furacão não o tratava como inegociável e aceitou conversar com interessados, entre eles o Flamengo. Além do Rubro-Negro do Rio, o São Paulo também sinalizou interesse no jogador, mas a proposta inicial – de cerca de 5 milhões de euros – foi considerada baixa. O Palmeiras é outro interessado.

Pablo terminou a temporada valorizado, com boas atuações e 18 gols em 51 jogos – 12 no Campeonato Brasileiro, um no Campeonato Paranaense e cinco na Copa Sul-Americana, onde foi campeão e artilheiro. Do Ge

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: