Flávio Dino prorroga medidas e anuncia novas flexibilizações restritivas no Maranhão

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), anunciou a ampliação da flexibilização das medidas restritivas no Estado. O anúncio foi feito durante entrevista coletiva virtual realizada na manhã desta sexta-feira (9).

De acordo com Flávio Dino, em todo o Maranhão, estão permitidos a realização de eventos com até 150 pessoas, até 0h. A administração pública estadual funciona com 80% da capacidade. Já as igrejas, podem funcionar com 70% da sua capacidade. As medidas são válidas de 13 a 19 de julho.

Na Grande Ilha, pessoas que fazem parte do grupo de risco e que já foram vacinados contra a Covid-19, podem retornarão retornar ao trabalho após 30 dias, com exceção de gestantes, tanto no setor público quanto no privado. Comércio e indústria seguem com funcionamento autorizado das 9h às 21h.

A novidade anunciada por Flávio Dino é sobre o horário de funcionamento das academias na Grande Ilha, que podem voltar a funcionar até 0h. Os shoppings também podem voltar a funcionar, no horário normal, de 10h às 22h. Bares e restaurantes, também até à 0h.

Aplicação da segunda dose

Durante a coletiva, Flávio Dino também falou da baixa procura pela segunda dose da vacina contra a Covid-19 no Maranhão por parte de profissionais de segurança, salvamento, forças armadas e educação (estadual e federal). “Eu quero, portanto, pedir a esses profissionais, que já foram vacinados com a primeira dose, que compareçam aos postos de vacinação”, disse o governador do Maranhão.

Em São Luís, a aplicação da segunda dose para esse público ocorre no drive-thru do São Luís Shopping e no Iema do Anil (antigo Cintra). Em Imperatriz, na região tocantina, a vacinação ocorre no drive-thru do Imperial Shopping.

Intervalo de aplicação das doses

O governador Flávio Dino, durante a coletiva, comentou também sobre a diminuição do intervalo entre a aplicação da primeira e segunda dose da vacina AstraZeneca, como feita em cinco Estados brasileiros, com a finalidade de ampliar a proteção da população contra a variante Delta do coronavírus. Segundo Dino, é uma possibilidade em análise pelo governo do Estado. “Ontem mesmo fizemos reunião com nossa equipe, sobre a liderança do secretário Carlos Lula, e estamos debatendo. O nosso comitê científico local ainda não chegou a esta conclusão. Por enquanto, não houve essa antecipação. Provavelmente, na próxima entrevista, da próxima semana, já haja uma decisão”, informou o governador.

Coronavírus no Maranhão

De acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgado na noite dessa quinta-feira (8), o Maranhão tem 9.256 mortes e 324.015 casos confirmados de Covid-19. De acordo com a SES, foram contabilizados 31 óbitos e 972 pessoas infectadas pelo coronavírus nas últimas 24 horas no Estado, sendo 145 na Grande Ilha de São Luís, 52 em Imperatriz e 775 nos demais municípios. A taxa de letalidade da doença no Maranhão, por sua vez, está em 2,85%.

Taxa de ocupação

A taxa de internações por Covid-19 no Estado também apresenta queda. De acordo com o último relatório da SES, a taxa de ocupação em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com o novo coronavírus, na Grande Ilha, é de 81,72%. Isso significa que estão disponíveis 51 dos 279 leitos destinados para pacientes de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, além dos casos graves vindos de cidades do interior do Estado.

Em relação aos leitos de enfermaria ou leitos clínicos na Grande Ilha, a taxa de ocupação está em 60,34%. Dos 532 leitos disponíveis, 321 estão ocupados e 211 livres.

Em Imperatriz, segunda maior cidade do Maranhão, a ocupação de leitos de UTI está em 51,39%. O município, que atende mais de 10 cidades no sul do estado, conta com 35 leitos disponíveis entre as 72 unidades com respiradores para receber pacientes com Covid-19. Já em relação aos leitos clínicos, a taxa é de 31,44%: das 194 unidades, 61 estão ocupadas e 133 estão livres.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: