Governo do Estado distribui máscaras em terminais de integração da capital

Um total de 15 mil máscaras foram distribuídas nos cinco terminais de integração de São Luís, nesta quarta-feira (22). A ação do Governo do Estado tem como foco garantir que o item seja acessível à população para que se proteja do coronavírus. As máscaras são produzidas por internos do sistema penitenciário do Estado, contribuindo para a ressocialização deste público. O trabalho prossegue ao longo da semana nos terminais da Beira Mar, Cohab, Cohama, São Cristovão e BR.

O titular da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), Murilo Andrade, explica que a iniciativa tem como objetivo auxiliar o interno na ressocialização com essa oportunidade de trabalho, e ao mesmo tempo, demonstrar que podem ser úteis para a sociedade com a produção de máscaras. “A ideia é que mais pessoas tenham acesso às máscaras e possam se proteger da pandemia, diminuindo o contágio dessa doença”, reforça Andrade.

A produção diária chega a 15 mil máscaras e, para a confecção, os internos utilizam material tipo TNT (cinco mil) e tecido (média de 10 mil). O trabalho inclui ainda confecção de jalecos, sendo entre 250 a 300 itens por dia. São quatro oficinas funcionando dentro do sistema penitenciário e serão ampliadas para seis espaços, a fim de atender à demanda do Governo do Estado e população.

Com a ampliação, uma média de 430 internos serão incorporados ao trabalho e terão como benefício a redução da pena, sendo um dia a menos a cada três trabalhados. Recebem ainda remuneração equivalente a três quartos do salário mínimo, seguindo o que orienta a Lei de Execução Penal (LEP). Em cada terminal, foram distribuídas três mil máscaras e a meta do Governo do Maranhão é distribuir mais de um milhão destes itens na Região Metropolitana de São Luís.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: