Guaraní vence Corinthians (de novo) e abre vantagem em mata-mata na Libertadores

A estreia do Corinthians na Copa Libertadores ficou longe daquilo que o torcedor alvinegro queria ver. Em uma atuação apenas razoável, o Timão foi derrotado por 1 a 0 pelo ex-algoz Guaraní, na Nueva Olla, em Assunção, e vê em risco sua classificação para a terceira fase do torneio – a última antes da fase de grupos. Com gol de Morel, logo no início, o Guaraní cozinhou o jogo e deixou o Timão ficar com a bola. No entanto, os comandados de Tiago Nunes não levaram perigo real ao rival e agora precisam inverter o resultado em Itaquera, na próxima semana, para evitar uma eliminação precoce – o Guaraní já derrubou o Timão nas oitavas de final de 2015.

Como fica?

Com a derrota, o Corinthians precisará vencer o Guaraní por dois gols de diferença na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena. Vitória por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis, e qualquer outra vitória por um gol de diferença classifica a equipe paraguaia pelo critério do gol marcado fora de casa. Empate ou vitória do Guaraní, claro, também classifica o rival.

Por que o Corinthians perdeu?

Com apenas quatro jogos oficiais pelo Paulistão antes da estreia na Libertadores, a equipe de Tiago Nunes mostrou ainda estar abaixo de seu ritmo ideal – e oscilações são normais no início da temporada. Sidcley, especialmente, destoou ao deixar muitos espaços pelo lado esquerdo da defesa e ainda dar condição a Morel no único gol do jogo. Cantillo controlou o meio-campo mais uma vez, mas faltaram velocidade e criatividade ao time, que forçou o jogo pelo meio (e não pelas pontas) e esbarrou na forte marcação do Guaraní. Luan, o “diferente” do time, esteve sumido em campo e pouco municiou Boselli – na única chance clara que teve, o argentino acertou a trave.

Luan teve atuação apagada em Guaraní x Corinthians

Luan teve atuação apagada em Guaraní x Corinthians (Foto: EFE/Nathalia Aguilar)

Central do Apito

De acordo com o comentarista Paulo César de Oliveira, da TV Globo, o árbitro venezuelano Alex Herrera acertou ao validar o gol do Guaraní porque Sidcley dava condição a Morel, autor do gol, na linha de impedimento feita pelo Corinthians. No entanto, PC ressaltou que no lance anterior à falta que originou o gol do Guaraní, Boselli foi claramente derrubado por Benítez – a falta deveria ter sido marcada.

Linha de impedimento no gol do Guaraní

Linha de impedimento no gol do Guaraní (Foto: Reprodução)

Primeiro tempo

Apesar da pouca torcida no estádio, o Guaraní aproveitou sua condição de mandante e colocou pressão no Corinthians nos primeiros minutos. Primeiro, com uma bola na trave em chute cruzado de Redes. Logo na sequência, aos 7, Morel aproveitou bobeira da defesa em cruzamento e, sozinho, abriu o marcador. O lance nasceu numa falta não marcada em Boselli, em lance muito reclamado pelos brasileiros. O Corinthians, com muitos erros técnicos, demorou a engrenar no jogo, mas começou a se achar na parte final da primeira etapa. O empate poderia ter saído com Boselli, que pegou bola espirrada na zaga e deu na trave. Depois, Cantillo achou Everaldo dentro da área, o atacante finalizou de primeira, mas Gaspar Servio espalmou.

Segundo tempo

O Corinthians voltou melhor para o segundo tempo, com mais trocas de passes e jogadas de ataques, mas com dificuldades para criar oportunidades claras. Com 13 minutos, Tiago Nunes trocou Sidcley e Everaldo por Lucas Piton e Mateus Vital e, aos poucos, o time foi melhorando. O lateral-esquerdo deu chute de perigo, mas errou o alvo. Madson, que substituiu Janderson, parou no goleiro Servio. Piton teve mais uma chance, em cruzamento fechado que assustou o goleiro. Muito presente no ataque, o Timão deu mole no final e quase levou o segundo, mas Cantillo conseguiu cortar o passe na hora H e evitar a finalização do segundo gol. No fim, derrota por 1 a 0.

Atuações do Corinthians

Time posado do Corinthians contra o Guaraní

Time posado do Corinthians contra o Guaraní (Foto: Ana Canhedo)

Ídolo no estádio

Campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians, o ex-zagueiro Gamarra teve uma noite especial ao ir na “Nueva Olla”, estádio do Cerro Porteño, seu clube de coração. Gamarra foi torcer pelo Corinthians, mas o resultado, claro, não o agradou. Como a imagem abaixo bem mostra…

Próximos jogos

Antes do jogo de volta contra o Guaraní, o Corinthians entra em campo pelo Campeonato Paulista no próximo domingo para enfrentar a Inter de Limeira, às 16h (de Brasília), na Arena, em duelo válido pela quinta rodada do torneio.

GE

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: