fbpx

Há sinais de que decisão sobre candidato do grupo Dino fique para março

O ano pré-eleitoral está terminando e a partir de janeiro, os postulantes a mandato eletivo já trabalharão no ano eleitoral. As articulações serão intensificadas e as estratégias mais bem definidas. No entanto, para o grupo do governador Flávio Dino (PSB) as definições podem ficar para o fim de março, quando o socialista de fato deixará o comando do Palácio dos Leões.

Há sinais de que Flávio Dino vai segurar um pouco mais a definição de quem vai receber seu apoio para a disputa pelo governo do Maranhão. A previsão é de que em 31 de janeiro, este martelo deve ser batido, mas ao que parece, o governador deve segurar e deixar o rompimento do seu grupo por conta de seus dois aliados: Carlos Brandão (PSDB) e Weverton Rocha (PDT).

Isto porque sendo governador em abril do próximo ano, é de responsabilidade de Carlos Brandão definir sua equipe e os indicados do seu adversário, Weverton Rocha, não deverão ficar. A não ser que o pedetista abrisse mão de sua candidatura, o que parece que não acontecerá.

Assim, Dino não se preocuparia com cumprimento de carta-compromisso e seus três critérios e nem seria dele a responsabilidade pelo racha no grupo. Divisão, por sinal, que o governador já admite ser possível de ocorrer “mas de um pequeno grupo”, como disse ele em entrevista ao Portal Imirante.

Mas de qualquer forma, Carlos Brandão sabe que a indefinição não é boa para sua caminha rumo ao Palácio dos Leões e ele e seus aliados irão pressionar para que tudo seja resolvido na data prevista para que o grupo escolha quem será o candidato com o apoio de Flávio Dino.

Consenso

Sobre admitir o racha, o governador Flávio Dino ressalta que ainda tem o desejo do consenso dentro de seu grupo político.

Ele ressalta, no entanto, que se não for possível, acredita que a maioria permanecerá unida.

Pela fala do socialista, as apostas que o rompimento de um pequeno grupo são direcionadas ao subgrupo do senador Weverton Rocha.

Sem qualidades

Na entrevista ao quadro Bastidores do Bom Dia Mirante, Flávio Dino justificou sua escolha pelo nome de Carlos Brandão.

Segundo Dino, o vice-governador reúne qualidades como honestidade, lealdade e probidade entre outras.

Ao que parece, o concorrente principal de Carlos Brandão não reúne nenhuma destas qualidades e, por isso, não poderia ser o escolhido do governador.

CPI

A CPI do Transporte Público de São Luís se reúne na tarde desta terça-feira, 21, em seu terceiro encontro de trabalho.

Os vereadores vão ouvir Andros Renquel Melo Graciano de Almeida, então relator da Central Permanente de Licitação responsável pelo processo de licitação do transporte em 2016.

Também deveria ser ouvido o ex-secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, que pode não comparecer por problemas de saúde.

Clima quente

Ainda sobre a Câmara Municipal de São Luís, o clima por lá deverá esquentar com a votação da proposta de Lei Orçamentária de 2022.

A votação deve ocorrer na quarta-feira, 22, às 10h. Nesta terça-feira, 21, não houve quórum para a sessão ordinária.

Os vereadores estão em diálogo constante devido a uma emenda da Comissão de Orçamento que prevê reajuste de 7,4% para os servidores municipais.

Defesa

O senador Roberto Rocha (sem partido) em entrevista ao programa O que interessa! da Mirante FM, defendeu o presidente estadual do PL, deputado Josimar de Maranhãozinho.

Rocha disse que acredita que Maranhãozinho vai se defender e provar sua inocência das acusações feitas pela Política Federal.

Ainda de acordo com o senador, Josimar é somente acusado, não tem condenações por corrupção ou qualquer outro crime.

Destino provável

O senador falou a respeito de Maranhãozinho porque o destino partidário de Roberto Rocha deve ser o PL de Josimar.

Desta forma, o mais provável é que Rocha tenha que compor chapa majoritária com o presidente estadual do PL.

Sobre a filiação no Partido Liberal, ao Imirante, Roberto Rocha disse que os diálogos estão acontecendo e que falta detalhes para assinar a ficha de filiação.

E mais:

O presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), vai fazer na quarta-feira, 22, um balanço das atividades do parlamento em 2021.

Ele falará de números sobre projetos de lei e demais propostas aprovados durante este ano na Casa legislativa.

Na Câmara Municipal de São Luís, o balanço das atividades deverá ocorrer logo após a votação do orçamento da capital.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: