fbpx

Maranhão

Homem é condenado a 15 anos de prisão por matar e ocultar o corpo da companheira

A justiça condenou José Garcia Ferreira de Sousa, 54 anos, por matar a esposa Gláucia Maria Silva Ferreira, de 31 anos. A vítima foi esganada e teve o corpo jogado no esgoto. Na época do crime, José Garcia foi preso em flagrante. A sentença judicial que saiu nesta semana, condenou José a 15 anos de prisão.

Um ano e oito meses após o crime, o Tribunal do Júri de na 1ª Vara Criminal de São José de Ribamar condenou José Garcia Ferreira de Sousa,  pelo feminicídio da própria companheira, em março de 2022, esganada, morta e jogada em um córrego.

Consta nos autos que o corpo da vítima, Glaucia Maria Silva Ferreira, foi encontrado pela polícia em uma galeria de esgoto, por onde passa um córrego, no Bairro Sítio do Apicum, próximo ao Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) – Unidade Plena de São José de Ribamar.

Segundo relato de testemunhas, Garcia tinha ido algumas vezes ao local, inclusive, afastando o corpo para dentro da galeria de esgoto. Os militares, então, observaram que uma das mãos do denunciado estava inchada e perguntaram a razão daquele inchaço.

Ele disse que o motivo do inchaço seria uma ‘esporada de peixe’, ocorrida durante uma pescaria que ele tinha feito recentemente.

Ainda, ao ser questionado sobre o crime, ele, a princípio, negou envolvimento com o crime, afirmando, apenas, que a vítima havia saído para beber na noite anterior. Já na Delegacia, ao ser interrogado pela polícia, José Garcia confessou a prática do crime de feminicídio contra sua companheira.

Advertisements

Deixe uma resposta