fbpx

Giro

Homem processa médico após fazer alongamento de pênis e órgão encolher

A cirurgia de alargamento de pênis do empresário turco Ilter Turkmen saiu pela culatra. Em janeiro de 2022, ele fez o procedimento para harmonizar e aumentar o tamanho de seu pênis utilizando aplicações de toxina botulínica (botox) e preenchimento com ácido hialurônico. Porém, o órgão que tinha 12 centímetros acabou ficando um centímetro menor e cheio de cicatrizes.

O caso foi revelado pela mídia turca nessa quarta-feira (3/1), quando o processo que ele move na Justiça contra seu médico se tornou público. Segundo Turkmen, o procedimento prometia dar até três centímetros a mais de comprimento e três de circunferência, mas acabou deixando o pênis com tantas cicatrizes que a pele encurtou e diminuiu o órgão.

Além disso, o processo (que alega danos físicos e morais, além de imperícia médica) sustenta que o procedimento feito pelo cirurgião plástico Haluk Solejmez deixou Turkmen com dores terríveis que o impediram de andar por um mês. O homem pede indenização de cerca de R$ 82 mil (500 mil liras turcas).

A defesa do médico alega que “devido à estrutura anatômica do paciente, não foi possível aumentar o pênis”, mas que o órgão não foi reduzido. Solejmez afirma não ter prometido aumento de até três centímetros e que o procedimento era apenas estético. Segundo ele, o paciente está tentando enriquecer a suas custas. O caso segue tramitando na Justiça turca.

Estudos de 2022 apontam que o tamanho médio do pênis é de 14,8 cm.

Advertisements

Deixe uma resposta