ICMBio interdita temporariamente acesso ao Antis

O acesso temporário ao Atins por via terrestre, pelo Parque está temporariamente interditado, desde do dia 28/02 do ano corrente por razão das chuvas, alertou o Instituto Chico Mendes de conservação da biodiversidade, órgão responsável pela manutenção e salvaguarda dos parques nacionais, em comunicado oficial. Abaixo:
  A medida visa sobretudo proteger o ecossistema, em específico a qualidade das águas, além de minimizar os riscos a quem faz o destino esclareceu o chefe do PARNA LENÇÓIS MARANHENSES Adriano Damato na nota expedida ontem (13/04).
 Autorizações só voltarão a ser expedidas após serem verificadas condições adequadas para o tráfego no caminho que leva até Atins.
    Mas para garantir o direito de ir e vir de nativos e empreendedores do local, o órgão gestor do parque abre exceção para casos de emergência e aqueles com prévia conversa e pedido de apoio à entidade.
   O único meio de transporte totalmente autorizado para transporte de pessoas é o fluvial, as agências de turismo poderão mandar carros, mas estes não podem transportar passageiros somente o motorista e guia, para receber seus clientes. Os nativos já contam com preço específico para o transporte.
  “Nossa sede em Atins com quartos e cozinha, estará disponível para motoristas que queiram ficar lá, podendo pernoitar e deixar o carro também, gratuitamente. Os passeios sairão de lá.” Afirmou Adriano, que continuou:
    “O acesso ao Atins por fora do parque em época de chuvas é intransitável o que tem causado danos ao parque poluindo as águas e destruindo a vegetação na restinga com novos arrodeios que são abertos semanalmente. Até na Baixa da Onça, localidade da área primitiva do parque, houve desmatamento para tentar acessar as dunas.
   Foram emitidas mais de 80 autorizações para o acesso de carros. Todas as autorizações tinham prazo. Estava lá escrito que só valia até o dia 28.02. Ninguém foi pedir prorrogação. Então essa “interdição” é apenas um lembrete da situação para que o parque não sofra os prejuízos”. Finalizou.
*Com informações do Blog Barreirinhas em Foco

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: