fbpx

Igrejas evangélicas não fecharão as portas durante o período de restrição no Maranhão

As igrejas evangélicas não fecharão as portas durante o período de restrição no Maranhão, que ocorre de 5 a 14 de março, para conter o avanço da Covid-19. O governo do Estado se reuniu com as lideranças religiosas e ficou decidido que as igrejas seguirão uma série de normas para proteger os fiéis da infecção pelo vírus.

As medidas foram definidas nessa quinta-feira (4), na reunião entre o secretário de Estado de Relações Institucionais (SRI), Enos Ferreira, e os presidentes das igrejas evangélicas de várias denominações do Maranhão.

Em coletiva feita na última quarta-feira (3), quando o governador Flávio Dino divulgou as novas medidas sanitárias e proibiu a realização de festas, shows e eventos de qualquer natureza em todo o Estado do Maranhão de 5 até 14 de março, ele destacou que, sobre os cultos em templos religiosos ainda não tinha uma determinação, pois o governo iria se reunir com os líderes das instituições para decidir as regras.

Na reunião dessa quinta, que foi virtual, a liderança evangélica apresentou uma nota contendo orientações a serem adotadas pelos líderes e membros das igrejas no enfrentamento da pandemia da pandemia, ficando estabelecido que, além do rigoroso cumprimento das medidas sanitárias descritas nas portarias de nº 38 e 93 da Casa Civil, no período de 5 a 14 de março de 2021, todos devem:

– Reforçar a observância quanto ao distanciamento mínimo (1,5m) entre pessoas, uso máximo de 50% da capacidade do templo; uso constante de máscaras, assim como higienização correta das mãos com álcool em gel e/ou água e sabão;

– Quanto aos cultos: duração recomendável de 1 hora e duração máxima de 2 horas;

– Não realizar eventos festivos que promovam aglomeração de pessoas, a exemplo de congressos, grandes encontros, locais ou regionais e, ainda, a realização de eventos com grande número de participantes, especialmente quando houver pessoas vindas de outras regiões e países;

– Realizar reuniões em horários alternativos com grupos menores, em ambientes arejados evitando aglomerações.

Segundo a Secretaria de Relações Institucionais, novos posicionamentos poderão ser emitidos a qualquer momento, conforme informações disponíveis pelas fontes oficiais.

O representante da Convenção de Ministros das Assembleias de Deus do Sul do Maranhão (Comadesma), Wilson Dantas, durante a reunião, destacou que “externamos o nosso respeito a este gesto de carinho que o governador Flavio Dino tem tido para com as igrejas em reconhecer o papel importante e o serviço que prestamos para a sociedade”.

“O templo da Assembleia de Deus em Açailândia já foi colocado à disposição para ser hospital de campanha para atendimento exclusivo dos pacientes com a Covid-19”, explicou Wilson Dantas.

O secretário Enos Ferreira ressaltou a importância do encontro. “Agradeço a participação dos líderes evangélicos neste momento que requer a união de todos e me coloco à disposição das denominações”, concluiu.

Participaram também da reunião o secretário Estado de Articulação das Políticas Públicas (SEEPP), Marcos Pacheco, e o secretário da Região Tocantina (SEERT), Pastor Luiz Carlos Porto.

 

 

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com

 Siga, também o Imaranhao no Twitter, Instagram

Curta nossa página no Facebook

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: