Imperatriz faz “vaquinha” pra salvar time com dívida de R$ 250 mil

Depois da renúncia de Adauto Carvalho, o Imperatriz segue com o comando do ex-vice-presidente do time, Wagnner Ayres, mas o futuro do Cavalo de Aço ainda é incerto por causa de uma dívida de cerca de R$ 250 mil, adquirida com um clube do Uruguai (Atlético Fênix) em uma transação no início da temporada passada. A inadimplência acarretou em punição pela Fifa e agora implica no registro de atletas e, consequentemente, na participação do time em competições.

Para salvar a temporada 2021, o Imperatriz lançou uma campanha para arrecadar dinheiro e conseguir quitar a dívida e, ainda, pensar na montagem do elenco para as próximas competições.

O time completou 59 anos na última segunda-feira (4) sem qualquer clima de comemoração porque enfrenta sua pior fase, completamente endividado e eliminado em todas as competições que participou em 2020.

A pré-temporada começa na segunda quinzena deste mês e, por enquanto, para Charles Guerreiro, que foi técnico do Imperatriz no ano passado, só resta aproveitar as pratas da casa.

 

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com.

Siga, também o Imaranhao no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook,

inscreva-se no nosso canal no Youtube.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: