Inter larga em vantagem nas semifinais da Copa do Brasil

MG - COPA DO BRASIL/CRUZEIRO X INTERNACIONAL - ESPORTES - Edenílson, do Internacional, comemora seu gol em partida contra o Cruzeiro, válida pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG), nesta quarta-feira, 07. 07/08/2019 - Foto: MAX PEIXOTO/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO

Inter e Cruzeiro abriram as semifinais da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (7), em confronto iniciado às 21h30, e encerrado com vitória colorada por 1 a 0. Com o placar, o Internacional traz grande vantagem para os últimos 90 minutos, que serão disputados, na primeira quarta-feira de setembro (4), no Beira-Rio. Passado o duelo, a equipe classificada disputará a final contra o vencedor do embate entre Grêmio e Athletico Paranaense.

A volta do Inter a campo acontece no próximo domingo (11), quando enfrenta, no Beira-Rio, o Corinthians, em partida da 13ª rodada do Brasileirão.

O jogo

Os primeiros movimentos da partida apresentaram um Cruzeiro ofensivo, empurrado por sua torcida, tentando ocupar o campo de defesa colorado. Apesar do ímpeto mineiro, no entanto, a defesa gaúcha esteve bem postada, não permitindo nenhuma finalização aos donos da casa. Com o passar do tempo, o Inter cresceu no jogo, e logo descolou a primeira finalização da noite, com Sobis. Mais equilibrado, o confronto seguiu marcado pela falta de espaços para os dois lados. Às vésperas do intervalo, em uma boa escapada, Uendel teve a melhor chance da primeira etapa, após receber passe de Guerrero, mas foi parado pela marcação. Cinco minutos depois, o árbitro apitou encerrando a primeira etapa.

A volta do intervalo lembrou o momento da primeira subida das equipes ao gramado, com o Cruzeiro disposto a pressionar o Inter. Experiente e prevenido, o grupo colorado soube se postar, impedindo aos mineiros qualquer chegada mais perigosa, e ainda se soltando em escapadas pelos lados. O tique-taque do relógio apresentou um Inter cada vez mais confortável em campo, ocupando o ataque. Foi assim que, por duas vezes aos 26, o Inter assustou, exigindo milagres de Fábio. Três minutos depois, o goleiro salvou mais uma, em falta de Guerrero. Linda defesa, que serviu de prólogo ao faro de gol de Edenilson. Livre, o camisa 8 colorado somente completou para a meta aberta. Gol, da vitória, da vantagem, que despertou o espírito ofensivo dos mandantes, sem surtir efeito.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: