Laudo sobre morte de jovem desaparecido após entrar em carro da PM é inconclusivo

O laudo sobre a causa da morte do jovem Marcelo Machado, de 25 anos, foi considerado inconclusivo. A vítima que tinha esquizofrenia foi vista pela última vez entrando em um carro da Polícia Militar, em Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís.

De acordo com o laudo, constatou-se que não havia lesão no corpo do jovem, tendo sido encontrado em estado de decomposição. Este fator acaba dificultando o trabalho da perícia para descobrir as causas da morte.

Os dois policiais militares suspeitos do crime contra Marcelo foram afastados da corporação no mês de outubro. São eles o sargento Luís Magno da Silva e do soldado Giovani dos Santos Silva.

Os dois policiais militares foram indiciados por abandonarem alguém que estava sob custódia da PM e que era incapaz de se defender dos riscos resultantes do abandono, o que é considerado crime militar.

De acordo com a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), o inquérito policial apurou apenas erros operacionais dos policiais, que disseram ter levado o jovem na viatura e depois entregue a supostos conhecidos.

Além dos dois militares, outros dois policiais que coordenaram a ocorrência, no Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) também foram indiciados, porque teriam que acompanhar o caso até Marcelo ser levado à delegacia.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: