fbpx

Guerra

Líder do Hamas pede ‘mobilização global’ de árabes e muçulmanos contra Israel

O líder do Hamas, Ismail Haniyeh, fez um apelo na noite desta quinta-feira (19) por uma “mobilização geral” de árabes e muçulmanos ao redor do mundo nesta sexta (20), enquanto a guerra entre Israel e o Hamas se aproxima de seu ponto mais tenso: uma invasão israelense por terra da Faixa de Gaza.

Haniyeh também pediu a apoiadores que vivem em países vizinhos que marchassem em direção às fronteiras com Israel. Conflitos na fronteira de Israel com o Líbano foram registrados recentemente, mas não é possível garantir que eles estejam conectados à convocação do líder do Hamas.

Ainda na noite desta quinta-feira, drones e foguetes atingiram a base aérea de Ain al-Asad, no oeste do Iraque, que abriga forças dos Estados Unidos e de outros países. Várias explosões foram ouvidas de dentro da base, disseram duas fontes de segurança. Ain al-Asad está localizada na província ocidental de Anbar.

Mais cedo, uma base militar no sul da Síria, onde tropas dos Estados Unidos mantiveram presença para treinar forças como parte de uma ampla campanha contra o grupo Estado Islâmico, foi atacada por dois drones, disseram, sob a condição de anonimato, autoridades americanas à Associated Press. Um drone foi abatido, mas outro causou ferimentos leves em soldados.

Invasão se aproxima

A tensão no Oriente Médio deve aumentar ainda mais nos próximos dias, na medida em que uma invasão da Faixa de Gaza por Israel se aproxima.

O ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant, garantiu às tropas do país que a incursão na Faixa de Gaza acontecerá em breve. O político, que conversou com soldados que estão posicionados perto da fronteira com a Faixa de Gaza, pediu a todos que se preparassem para a operação.

Segundo a emissora de TV americana NBC News, Gallant teria dito às tropas que elas poderão ver Gaza “de dentro” em um futuro próximo.

“Estejam prontos, a ordem [de entrada] chegará. E aqueles que agora veem Gaza de longe a verão de dentro. Prometo a vocês. Boa sorte”, disse o ministro da Defesa aos soldados do país.

 

R7

Advertisements

Deixe uma resposta