Mais de 900 mortes são registradas em acidentes de trânsito no Maranhão em 2020

A violência no trânsito continua resultando em mortes na Grande Ilha. Na manhã de quarta-feira, 6, Elisângela Fernandes da Silva, de 46 anos, foi atropelada e morta por um veículo Ecosport preto, de placas NHF-0716, quando fazia caminhada na Avenida 1, no Residencial Pirâmide, em Raposa. Somente neste ano, pelo menos duas pessoas já perderam a vida em acidentes de trânsito na Região Metropolitana de São Luís, enquanto, no ano passado, foram mais de 80 óbitos. Até outubro do ano passado, haviam sido registradas 910 mortes, uma média de 75 casos por mês, conforme o Instituto SOS Vida Pela Paz no Trânsito.

Neste ano, o primeiro acidente de trânsito com morte na Ilha ocorreu no último dia 2, no bairro Cohab-Anil III, e teve como vítima o agente penitenciário temporário Wenes Nogueira Rodrigues, de 35 anos. Segundo a polícia, um veículo conduzido por outro agente temporário, Vitor França Alves, de 26 anos, que estaria sob efeito de bebida alcoólica, colidiu na motocicleta da vítima.

Wenes Nogueira sofreu várias fraturas pelo corpo e cabeça e morreu no local. O condutor do carro foi preso em flagrante e apresentado no Plantão Central de Polícia Civil do Cohatrac. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Acidente de Trânsito.

Números altos
O presidente e fundador do SOS Vida pela Paz no Trânsito, Lourival Cunha, disse que, no Brasil, mais de 30 mil pessoas perdem a vida durante acidentes de trânsito por ano, de acordo com os dados do Ministério da Saúde. No Maranhão, em 2019, as mortes somaram 1.295, sendo 563 envolvendo motociclistas. Somente na capital maranhense, foram 98 mortes, mais de oito óbitos por mês.

Ele ainda informou que no passado mais de 900 pessoas morreram em acidentes de trânsito em todo o estado e na Grande Ilha foram cerca de 80 óbitos. Somente de janeiro a agosto já havia o registro de 70 mortes. Enquanto, no mês de dezembro, houve cinco mortes. As vítimas foram Wender Santos Nunes, na Trizidela de Paço do Lumiar; Anderson Costa da Luz, na Vila Maranhão; Cristiano Gomes Bessa, na Vila Palmeira; Eliene Cristina dos Santos Cordeiro, no Araçagi, e uma delas não foi identificada.

Lourival Cunha disse, ainda, que a instituição, no dia 22 de novembro do ano passado, promoveu uma carreata em alusão ao “Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito”, na avenida Litorânea. No decorrer do evento, foram feitas orações, exibição de cruzes representando os 98 mortos no trânsito na capital em 2019 e a soltura de balões brancos. “O objetivo dessa ação foi mobilizar e conscientizar a sociedade como ainda alertar as autoridades que a violência no trânsito é um grave problema humano”, disse o presidente da SOS Vida pela Paz no Trânsito.

Ainda neste ano o SOS Vida Pela Pas no Trânsito pretende fechar uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação para que informações sobre educação para o trânsito chegue até as escolas da capital como ainda deve ser feito um trabalho de conscientização sobre o trânsito tendo como alvo os motociclistas, com o apoio das autoescolas e a Secretaria de Segurança Pública.

Outras ações
Ocorreram outras ações ao longo do ano passado voltadas para o trânsito na Grande Ilha. Uma delas foi realizada pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) no decorrer do mês passado e visava o disciplinamento e orientações educativas de tráfego.

O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) também realizou várias ações com o objetivo de conscientizar os condutores e pedestres sobre a importância do respeito às leis de trânsito e evitar acidentes nas vias. Uma delas foi denominada como Somos todos Pedestres.

Um outro trabalho foi a operação Lei Seca. Este trabalho é feito pelo Detran-Ma e tendo o apoio do Batalhão de Polícia Militar Rodoviário. No ano passado, ocorreram 115 edições da Lei Seca e foram realizadas 14.143 abordagens a veículos e 12.922 testes com o etilômetro. As ações ainda registraram 1.222 infrações por recusa ao teste e 418 condutores foram autuados por dirigir após ingestão de bebida alcoólica.

NÚMEROS

1.295 mortes no trânsito durante o ano de 2019 em todo o estado
910 óbitos no trânsito ocorreram de janeiro a outubro de 2020, Maranhão

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com.

Siga, também o Imaranhao no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook,

inscreva-se no nosso canal no Youtube.

1 thought on “Mais de 900 mortes são registradas em acidentes de trânsito no Maranhão em 2020

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: