Mandetta anuncia sua demissão pelo Twitter e Médico Nelson Teich é o novo ministro da Saúde

O presidente Jair Messias Bolsonaro acaba de publicar em seu Twitter a demissão do então ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta para seu lugar foi escolhido oncologista Nelson Luiz Sperle Teich, a informação foi obtida com exclusividade pela RedeTV, após reunião entre o presidente e o médico nesta manhã.

Em seu Twitter Mandetta disse o seguinte “Acabou de ouvir do presidente Jair bolsonaro aviso da minha demissão do Ministério da Saúde quero agradecer a oportunidade que me foi dada de ser gerente do SUS de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros”

O oncologista e empresário do setor da saúde, Nelson Luiz Sperle Teich, aceitou nesta quinta-feira (16) convite feito pelo presidente Jair Bolsonaro para ser o ministro da Saúde.

Natural do Rio de Janeiro, ele se formou pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e se especializou em oncologia no Instituto Nacional de Câncer (Inca). Atualmente, é sócio da Teich Health Care, uma consultoria de serviços médicos.

Na campanha do presidente Jair Bolsonaro, ainda em 2018, Teich foi consultor informal e até chegou a ser cotado para assumir o Ministério da Saúde, mas Mandetta foi o escolhido.

Fundador de uma organização sem fins lucrativos criada em 2009, Teich incentivou pesquisas em diversas áreas do cuidado do câncer.

O convite aconteceu após Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta, atual ministro, se distanciarem durante o combate à Covid-19 no Brasil, principalmente nos temas relacionados ao isolamento social como forma de “brecar” a evolução da doença no páis.

Mandetta assumiu a pasta em janeiro de 2019 junto com o início do governo Bolsonaro. Antes disso, ele foi secretário Municipal de Saúde de Campo Grande (MS) de 2005 a 2010. Após esse período, exerceu dois mandatos como deputado federal pelo Mato Grosso do Sul (2011 e 2018), “quando empenhou esforços nas áreas sociais, especialmente  saúde, medicina, assistência social e educação, compondo comissões e subcomissões temáticas, além representante do grupo de parlamentares brasileiros no Parlamento do Mercosul”, segundo o site oficial do Ministério da Saúde.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: