Maranhão e outros estados debatem desenvolvimento do nordeste com Bolsonaro

Os 9 governadores da região Nordeste participaram nesta sexta-feira (24), em Recife, de uma reunião da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) para debater proposta de plano de desenvolvimento para a região. A questão central é a obtenção de fontes de financiamento para tirar o plano do papel, ativando a economia e gerando empregos.

A reunião contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, que chegou à mesa por volta das 10h45. Compareceram os governadores Flávio Dino (PCdoB-MA), Wellington Dias (PT-PI), Camilo Santana (PT-CE), Fátima Bezerra (PT-RN), João Azevedo (PSB-PB), Paulo Câmara (PSB-PE), Renan Filho (MDB-AL), Rui Costa (PT-BA) e Romeu Zema (NOVO – MG). A maioria dos participantes é de partidos que fazem oposição ao governo na região, onde Bolsonaro registra seus piores índices de popularidade. Oficialmente a viagem marca o lançamento do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE).

Na primeira visita ao Nordeste desde que tomou posse, Bolsonaro pediu a governadores e prefeitos para que trabalhem pela aprovação da reforma da Previdência, argumentando sobre a necessidade de aprovação do projeto para reduzir as desigualdades no País.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou o governo federal durante esta primeira viagem oficial do presidente ao Nordeste. Dino disse que o presidente “paralisa o país” e aproveitou para afirmar que “o Governo Bolsonaro tem uma visão sectária, extremista e divisionista”.
Além do maranhense, também esteve em encontro com Bolsonaro o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), que se disse preocupado com a região e com a efetivação do Plano de Desenvolvimento Regional, por conta da paralisação da economia brasileira. “Popularidade não se relaciona com dinheiro, mas com capacidade de liderar”, afirmou Renan Filho. Com informações do Correio Braziliense.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: