Material genético deve levar a polícia a identificar suspeito de duplo feminicídio

SÃO LUÍS – A polícia tenta identificar o suspeito do duplo feminicídio no bairro Quintas do Calhau, na capital, que teve como vítimas Graça Maria Pereira de Oliveira, 57 anos, e Talita de Oliveira Frizeiro, de 27 anos.

Mãe e filha foram achadas mortas e amarradas em casa, dentro de um carro. Graça Maria foi achada no banco traseiro do veículo, enquanto a jovem Talita de Oliveira estava no banco do passageiro. As vítimas estavam amarradas, amordaçadas e com sinais de tortura. Nenhum pertence da casa foi roubado.

 

 

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com. Siga, também o Imaranhao no TwitterInstagram e curta nossa página no Facebookse inscreva no nosso canal no Youtube. Entre em contato com nossa redação pelo WhatsApp ou ligue (98) 98400-0977.

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: