Mesmo perdendo, Tottenham elimina City em jogo memorável

Tottenham Hotspur's South Korean striker Son Heung-Min (C) celebrates after he scores the team's second goal during the UEFA Champions League quarter final second leg football match between Manchester City and Tottenham Hotspur at the Etihad Stadium in Manchester, north west England on April 17, 2019. (Photo by Ben STANSALL / AFP)

Com direito a sete gols válidos e um anulado, o Tottenham está nas semifinais da Liga dos Campeões. Depois de vencer por 1 a 0 em casa, o time de Londres perdeu por 4 a 3 para o Manchester City no Etihad Stadium, mas garantiu vaga entre os quatro melhores da Europa pelos três gols marcados como visitante.

A classificação dos Spurs custou a acontecer. A fria Manchester, cujos termômetros marcavam 14ºC no momento da partida, viu um duelo quente, com dois times buscando o ataque principalmente no primeiro tempo. O duelo teve três viradas e a vaga nas semifinais trocou de dono duas vezes — sem contar uma terceira nos acréscimos, quando o VAR anulou gol de Sterling por impedimento.

Nas semifinais, o Tottenham terá pela frente o Ajax, que eliminou a Juventus na Itália e se consolidou como a grande surpresa da Liga dos Campeões. Na outra chave, Liverpool e Barcelona decidem a outra vaga na final da principal competição de clubes do mundo.

Primeiro tempo tem cinco gols em 21 minutos

Depois de passar em branco no primeiro jogo, o City precisou de apenas quatro minutos para abrir o placar e empatar o confronto com Sterling. O atacante inglês recebeu de De Bruyne pela ponta esquerda, cortou para o meio e finalizou colocado, tirando de Lloris

Porém o time da casa passou apenas três minutos à frente, já que Heung-Min Son resolveu virar a partida. Aos sete minutos, o sul-coreano finalizou e contou com uma ajuda do goleiro Ederson para empatar a partida. Três minutos depois, o próprio Son finalizou no ângulo do brasileiro para virar.

Precisando de três gols para evitar a eliminação em casa, o City partiu para o ataque e virou novamente a partida. O primeiro gol da reação veio logo em seguida ao segundo gol dos Spurs, aos 11 minutos. Bernardo Silva finalizou na área e contou com desvio em Danny Rose para empatar.

Já aos 21, Sterling demonstrou oportunismo e aproveitou falha defensiva do Tottenham para fazer 3 a 2. Após cruzamento rasteiro de De Bruyne, a bola cruzou toda a pequena área sem desvio e sobrou para o atacante inglês, que finalizou livre e marcou pela segunda vez na noite.

Segundo tempo tem menos gols, porém ainda mais emoção

Logo no início do segundo tempo, o City teve grande chance de marcar o quarto, mas parou em Lloris. O goleiro do bicampeonato mundial da França fez grande defesa em finalização de Sterling, na pequena área, aos quatro minutos. Pouco depois, aos sete, o francês fez outra boa defesa em chute de De Bruyne.

Porém aos 14 minutos, Lloris nada pôde fazer quando Aguero ficou cara a cara com ele. Após grande jogada individual, o garçom De Bruyne serviu ótima bola enfiada para o argentino, que finalizou no canto baixo e colocou os Citizens novamente em vantagem.

VAR entra em ação e decide o confronto

O gol de Aguero fez o Tottenham novamente acordar para o jogo e o terceiro gol do clube de Londres veio aos 28 minutos em lance polêmico. Após cruzamento de Trippier, Llorente completou para o gol de coxa e os jogadores do City reclamaram de toque na mão. No entanto, após consulta ao VAR, o árbitro turco Cüneyt Çakır validou o gol do espanhol.

Mesmo com sete gols e várias outras chances, o lance decisivo da partida ficou para os acréscimos. Pressionando, o City conseguiu chegar ao que seria o quinto gol — o da classificação — novamente com Sterling. Porém o VAR agiu novamente, anulando o hat-trick de Sterling e tirando a classificação do Manchester City.

FICHA TÉCNICA
MANCHESTER CITY 4 x 3 TOTTENHAM

Local: Etihad Stadium, em Manchester (Inglaterra)
Data: 17 de abril (quarta-feira)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Cüneyt Çakır (Turquia)
Assistentes: Bahattin Duran e Tarık Ongun
VAR: Massimiliano Irrati e Marco Guida
Cartões amarelos: — Sissoko, Son, Wanyama (Tottenham)
Cartões vermelhos: 
GOLS:
MANCHESTER CITY: Sterling, aos 4′ do primeiro tempo e aos 21′ do primeiro tempo, Bernardo Silva, aos 11′ do primeiro tempo, Aguero, aos 14′ do segundo tempo
TOTTENHAM: Son, aos 4′ do primeiro tempo e aos 10′ do primeiro tempo, Llorente, aos 28′ do segundo tempo

MANCHESTER CITY: Ederson; Walker, Kompany, Laporte e Mendy (Sané); Gundogan, David Silva (Fernandinho) e De Bruyne; Bernardo Silva, Sterling e Aguero
Técnico: Josep Guardiola

TOTTENHAM: Lloris, Trippier, Alderweireld, Vertonghen e Rose (Sánchez); Sissoko (Llorente), Wanyama e Eriksen; Dele Alli, Lucas (Ben Davies) e Son
Técnico: Mauricio Pochettino

Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: