Moro diz que é ‘provável’ que fique no governo até o fim: ‘não entrei para sair’

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que é “provável” que ele permaneça no cargo durante os quatro anos de governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Em entrevista adiantada pelo G1, que vai ao ar no canal Globonews próxima quarta-feira (4), ele disse que não gosta de especulações que seu destino pertence à ele.

“É uma possibilidade. O pessoal fica aí com essas especulações todas e tal, eu odeio isso. Meu destino a mim pertence. Vou tomar minhas decisões em um momento oportuno”, disse. “Possível, não, provável: eu não entrei no governo para sair. Entrei para ficar”, corrigiu, em seguida.

Moro ressaltou, ainda, que não sabe o que vai fazer depois dos quatro anos como ministro. “Posso terminar esses quatros anos e pedir o boné e ir pra iniciativa privada, sumir por um tempo. Não tem problema nenhum, eu acho que ninguém tem um destino traçado. Quem toma a decisão sou eu, né.”

Ele negou, no entanto, qualquer intenção de se candidatar à presidência em 2022, afirmando que não tem o “perfil”. “De forma nenhuma”, continuou, acrescentando que é “claro” que o candidato de 2022 será Bolsonaro. “Seria impróprio pensar de maneira diferente.”

Moro x Bolsonaro

Nas últimas semanas, Moro e Bolsonaro estavam se estranhando. Questionado no último sábado (24) se o ministro teria carta branca no governo, como disse no começo do mandato, o presidente reagiu. “Eu tenho poder de veto em qualquer coisa, senão eu não era presidente. Todos os ministros têm ingerência minha. Eu fui eleito para mudar”, disse.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: