O ex- prefeito Léo Costa, fala sobre a passagem da tocha olímpica durante seu mandato em Barreinhas

Em seu artigo semanal, o sociólogo e ex-prefeito de Barreirinhas, Léo Costa escreveu:

Barreirinhas, a chama que não apaga!

Parece que foi ontem, mas já fazem quatro anos. Foi no mês das festas juninas, dia de Santo Antônio, 13 de junho de 2016, nós nos preparamos para a grande vaquejada, A TOCHA OLÍMPICA, vinda da Grécia, pela primeira vez na história visita o Brasil e a América Latina, para os Jogos Olímpicos Mundiai do Rio de Janeiro, passou por três cidades do Maranhão, BARREIRINHAS, a capital São Luís e Imperatriz,mas cumprindo nos Lençóis um roteiro de sonhos, mais do que especial.


A Tocha navegou o Rio Preguiças, almoçou junto aos macaquinhos das Vassouras, avistou Caburé, subiu o Farol do Mandacarú, passeou entre os Kites Surf do Atins, pegou o helicóptero do Governo, desceu no meio das nossas magnéticas morrarias, se deliciou com a visão de suas misteriosas lagoas de águas cristalinas… e voltou para a Cidade,nos braços do povo.


Uma Corveta da Marinha do Brasil veio de Belém, para dar relevo e segurança para a Tocha Mística. O engajamento da cidade foi total, dos estudantes, das escolas, igrejas, forças policiais, dos escoteiros e desbravadores, de tantas outras instituições e do nosso governo local por inteiro. Caravanas de outras cidades se fizeram presente. Um trabalho artesanal e apaixonado, de formiguinha, realizado por um batalhão de gente, suado por um ano todinho. Nunca esquecerei!
O tempo ajudou. A cidade estava bela e o povo feliz demais, como poucas vezes eu havia visto. Foi o exercício prático da força de BARREIRINHAS, Capital dos Lençóis, bonita por natureza, falando para todos nós, por si, o quanto nossa terra avançou. Agora está na história. Quando a Tocha Olímpica nos visitará outra vez?

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com. Siga, também o Imaranhao no TwitterInstagram e curta nossa página no Facebookse inscreva no nosso canal no Youtube. Entre em contato com nossa redação pelo WhatsApp ou ligue (98) 98400-0977.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: