OMS declara que novo coronavírus é emergência de saúde pública internacional

Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta quinta-feira (30) que o novo coronavírus é uma emergência de saúde pública internacional. A epidemia já tem 7,834 casos confirmados em todo o mundo e 170 mortes somente na China.

A decisão foi tomada depois do aparecimento de casos de infecções em pessoas que não viajaram para a China, como nos Estados Unidos, na Alemanha e no Japão.

World Health Organization (WHO)

@WHO

“We don’t know what sort of damage this virus could do if it were to spread in a country with a weaker health system.
We must act now to help countries prepare for that possibility”-@DrTedros

World Health Organization (WHO)

@WHO

“For all of these reasons, I am declaring a public health emergency of international concern over the global outbreak of .”-@DrTedros

A declaração de emergência serve como um aviso para todos os Estados membros das Nações Unidas de que o órgão máximo de saúde no mundo considera a situação séria. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, reafirmou a confiança da entidade na capacidade da China para combater a doença, mas destacou que a ação visa evitar a expansão da doença, considerando que não se sabe como países com menos condições financeiras vão lidar com casos do vírus.

— Nossa maior preocupação é o potencial do vírus se espalhar para países com sistemas de saúde mais fracos e mal preparados para lidar com ele — completou.

Essa é a sexta vez que a entidade aciona esse nível de alerta mundial nos últimos 10 anos.

Nas outras ocasiões, a OMS fez uso do recurso para a epidemia do vírus H1N1 (2009), para o ebola na África Ocidental (2013-2016), para a poliomielite (2014), para o vírus zika (2016) e para o surto de ebola na República Democrática do Congo (2019).

Recomendações aos países

Também nesta quinta-feira, a OMS orientou os países em relação ao combate ao novo coronavírus. Entre as recomendações feitas aos governos pelo diretor-geral da entidade, Tedros Ghebreyesus, estão:

  • buscar agilidade no desenvolvimento de vacinas, tratamentos e diagnósticos;
  • combater a disseminação de rumores e desinformação;
  • rever planos de preparação, identificar lacunas e avaliar os recursos necessários para identificar, isolar e cuidar de casos e impedir a transmissão da doença;
  • compartilhar dados, conhecimento e experiências com a OMS e com o mundo.

— A única maneira de derrotar esta epidemia é se todos os países trabalharem juntos em um espírito de solidariedade e cooperação. Estamos todos juntos nisso e só podemos parar juntos — completou.

O diretor-geral da OMS ainda afirmou que a organização entende que não há razão para medidas que interfiram desnecessariamente nas viagens e comércio internacional. “A OMS não recomenda limitar o comércio e o movimento”, defendeu.

O anúncio da decretação de emergência internacional de saúde pública pela OMS foi feito em Genebra, na Suíça, e transmitido ao vivo pelo Twitter:

World Health Organization (WHO)

@WHO

LIVE: Press conference on the Emergency Committee meeting on https://www.pscp.tv/w/cQMn-DI2MTAyMHwxZWFKYlFiak5RWEdYmpLO90HLNRBTXqtx4Q-cqWn1WcPGkx9aaO-PK6Jsavs= 

Who @WHO

LIVE: Press conference on the Emergency Committee meeting on #2019nCoV

pscp.tv

Posição da OMS frente ao coronavírus

Na semana passada, a OMS decidiu que ainda não era hora de declarar o coronavírus uma emergência global.

Na segunda-feira (27), a organização corrigiu sua avaliação do risco do coronavírus, considerando elevado para o nível internacional, depois de tê-lo descrito como moderado por “erro de formulação”.

 

Esclareça suas dúvidas sobre o coronavírus

O que é?

O coronavírus é uma família de vírus que causa síndromes respiratórias, como resfriado e pneumonia. Versões mais graves do coronavírus causam doenças piores, como a temida Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars, sigla em inglês), responsável pela morte de mais de 600 pessoas na China e em Hong Kong entre 2002 e 2003. A versão de vírus que circula agora é uma espécie nova, desconhecida da comunidade médica, e o medo é de uma pandemia global.

Quais os sintomas?

Dentre os possíveis sintomas estão febre, dor, dificuldade para respirar, tosse, diarreia e pneumonia.

Onde surgiu?

Na cidade de Wuhan, na província de Hubei, na China. A metrópole de 11 milhões de habitantes está isolada. Trens e voos foram interrompidos e detectores de febre foram instalados nas estações de embarque e no aeroporto. Nas estradas, a temperatura corporal é medida pelos postos de controle e, para sair da cidade, o transporte não pode ser feito de carro. Para evitar qualquer concentração de pessoas, as autoridades anularam as comemorações do Ano-Novo Lunar chinês na cidade. As autoridades também proibiram qualquer espetáculo e fecharam um museu.

Como surgiu?

O  Centro para Vigilância e Prevenção de Doenças (CDC), equivalente dos Estados Unidos à Anvisa, identifica um grande mercado atacadista de peixes e frutos do mar na cidade de Wuhan como a origem das infecções.

Como ele é transmitido?

De animal para pessoa e de pessoa para pessoa. Segundo o governo chinês, o vírus pode se modificar e ser transmitido mais facilmente. Conforme o CDC, pessoas mais velhas parecem ter maior risco.

Como é o tratamento?

Não há tratamento contra o coronavírus em si, apenas contra os sintomas. Pacientes tomam remédio para baixar a febre e podem receber máscara de oxigênio para respirar melhor, por exemplo.

Quais os cuidados?

Lavar as mãos (sobretudo quem passar por aeroportos), evitar contato dos dedos com mucosas do nariz, olhos e boca. É recomendável usar álcool em gel.

A vacina contra a gripe protege?

Não. Segundo Alexandre Zavascki, chefe da Infectologia do Hospital Moinhos de Vento e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o vírus da gripe não é o coronavírus, e sim o influenza. Portanto, a vacina regular tomada antes do inverno não protege.

Por que o nome coronavírus?

 Visto de um microscópio, o coronavírus parece uma coroa ou auréola. Em inglês, coroa é “crown”.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: