fbpx

Operação da PF destrói cerca de 95 mil pés de maconha no oeste do Maranhão

A Polícia Federal deflagrou, no período de 26 de julho até essa quarta-feira (4), na região oeste do Estado do Maranhão, a quarta fase da Operação “Fusarium”, que visa a erradicação de plantações de maconha.

Cerca de 95.000 pés, 11.580 mudas e 9.000 sementes de cannabis sativa (maconha) foram erradicados pela Polícia Federal do Maranhão nas terras indígenas do Alto Turiaçu, Alto Rio Guamá e em Terras da União; todas as áreas nas proximidades de Centro do Guilherme (MA) e Centro Novo (MA). As ações ocorreram também na região do nordeste brasileiro (Pernambuco e Bahia), e ainda fora do território nacional, no Paraguai.

Segundo a PF, encontrou-se, in loco, 478 kg de maconha prontos para o tráfico. Todas as substâncias entorpecentes encontradas, incluindo pés, mudas, sementes e plantas já colhidas, somam cerca de 32 toneladas, as quais foram devidamente incineradas pela polícia.

A operação tem o objetivo de reduzir a produção e oferta de maconha no Estado do Maranhão; de desarticular a comercialização de drogas na região; identificar os envolvidos, individualizar condutas ilegais e agir na movimentação financeira dos criminosos. A partir daí, a PF espera uma redução nos índices de violência urbana.

Para a identificação das plantações ilícitas foram utilizadas imagens de satélites. Nesta fase da operação foram empregados cerca de 75 policiais federais, além de servidores do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama) e de militares do Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBMMA).

A ação contou ainda com o apoio de três helicópteros, sendo dois da Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal (Caop) e um do Ibama.

A operação foi denominada “Fusarium” em alusão a fusariose: doença infecciosa causada por um fungo oportunista, o Fusarium spp., que pode ser encontrado no ambiente, principalmente em plantações.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: