Operação Tiro Certo prende membros de facção com drogas em Itapecuru-Mirim

A segunda fase da Operação Tiro Certo apreendeu 52 tabletes de maconha e crack durante uma abordagem às margens da BR-135, no município de Itapecuru-Mirim. A droga estava em posse de Larissa Rafaela Almeida dos Santos e Jackson Nabate Santos.

A investigação apontou que a facção havia investido o valor aproximado de R$ 150 mil em entorpecentes, que estariam sendo transportados para a capital. Larissa e Jackson foram autuados por tráfico de drogas e associação para fins de tráfico.

 

 

Durante as incursões da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) e da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (SENARC), também foram cumpridos os mandados de prisão contra Robson Martins Dominici Júnior, Danielson Mendes Serra, Aline Santos Silva, e dos Wlderley Moraes e Pedro André de Sousa Ribeiro. A “Tiro Certo” tem finalidade de cumprir mandados de prisão e busca e apreensão de integrantes de uma facção criminosa, responsáveis pela movimentação financeira e patrimonial do grupo.

 

 

Nas casas dos faccionados foram apreendidas uma vasta documentação (escrituras públicas de imóveis, cadernetas com movimentações financeiras, cadernetas indicativas de comercialização de entorpecentes), bem como dispositivos eletrônicos e o valor de R$ 4.580 em espécie. Contas bancárias da facção foram bloqueadas e estima-se que, nos últimos meses, o grupo criminoso tenha movimentado um valor superior a R$ 800 mil.

Foi ainda autuado em flagrante, por posse de arma de fogo de uso permitido, João Soares Santos. Todos os presos foram encaminhados ao sistema penitenciário, onde permanecerão à disposição da justiça.

A investigação foi iniciada em outubro de 2018, tendo a primeira fase da Operação Tiro Certo sido deflagrada em abril deste ano, quando foram cumpridos 25 mandados de buscas e apreensão e 15 mandados de prisão, contra integrantes de facção criminosa.

MA 10

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: