fbpx

Geral

Pai e filhos acusados de homicídio sentam no banco dos réus 13 anos após o crime em Imperatriz

IMPERATRIZ – Ocorre nesta quarta-feira (22), em Imperatriz, o julgamento dos acusados de envolvimento na morte do segurança José Jefferson de Lucena, crime ocorrido em 2010.

De acordo com os autos, no dia 28 de março de 2010, o segurança José Jefferson de Lucena estava de serviço na Boate Itz Club, que funcionava no Centro da cidade, quando foi alvejado a tiros por um homem identificado por Edmar Lima do Carmo. O segurança não resistiu às lesões sofridas e morreu no hospital.

Segundo a denúncia do Ministério Público, Edmar Lima do Carmo fugiu, com auxílio o pai dele Edson Gomes do Carmo, conhecido por “Edinho do Cimento”, e do irmão Edson Lima do Carmo.

Com a morte do segurança José Jefferson, o crime passou a ser tipificado como homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe cuja pena pode ser de 12 a 30 anos de prisão. Mas o juiz pode conceder o direito aos suspeitos de recorrer em liberdade, como eles estão, atualmente, no que se refere a esse caso. Edmar chegou a ser preso, recentemente, em Teresina, por suspeita de participação no desaparecimento do vendedor de carros Cicinho.

O Tribunal do Júri, por meio da 1ª Vara Criminal, sob a presidência da juíza Edilsa Barros Ferreira Lopes Viegas, já está reunido no Fórum Henrique de La Rocque Almeida em Imperatriz para dar início ao julgamento.

Advertisements

Deixe uma resposta