Pará decreta fechamento total em dez municípios do estado

O governador do Pará, Helder Barbalho, anunciou no início da noite desta terça-feira (5) o lockdown em dez municípios do estado, ou seja, a obrigatoriedade de que a população fique em casa e o fechamento dos serviços que não sejam considerados essenciais por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

O decreto, que deverá ser publicado ainda nesta noite, prevê o fechamento total de dez municípios, incluindo a capital, Belém, a partir de quinta-feira (7). Segundo balanço do Ministério da Saúde divulgado nesta terça-feira, o Pará é o sétimo estado com o maior número de casos de covid-19 no país com 4.472 confirmados e 369 mortes. No país, os casos confirmados superaram 114,7 mil.

“Nós selecionamos dez municípios que estão com um número de casos positivados além da média nacional e estadual”, disse o governador em pronunciamento ao vivo pelas redes sociais.

Além de Belém, o lockdown atinge Ananindeua, Marituba, Benevides, Santa Bárbara, Santa Isabel do Pará, Castanhal, Santo Antônio do Tauá, Vigia do Nazaré e Breves. Segundo o governador, o índice de isolamento social no estado ontem foi de 48,27%, 5º lugar no ranking nacional, atrás do Distrito Federal, Rio de Janeiro, Pernambuco e Ceará.

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a taxa de isolamento social indicada para a prevenção e combate ao novo coronavírus é de 70%.

MANUTENÇÃO DE SERVIÇOS ESSENCIAIS

Segundo o governador, o fornecimento de alimentos, materiais de construção, atividades farmacêuticas e atividades bancárias estão mantidos. Além da saída de uma pessoa da família por vez para abastecimento, são previstas saídas para exames e consultas com acompanhantes e para trabalho nos serviços essenciais.

“Não fecharemos atividades essenciais. Mas, quem procurar algum serviço próximo de casa ou for trabalhar, levar identidade com foto, carteira de trabalho ou funcional, pois estaremos fazendo bloqueio de vias, fiscalização nas ruas”, disse Barbalho.

O governador afirmou ainda que todas as ações contam com a união do governo do estado com a das prefeituras desses dez municípios. As medidas passam a valer de maneira educativa na próxima quinta-feira e, a partir de domingo (10), quem não cumprir o decreto poderá ser penalizado. “Nos ajudem para que nós não tenhamos que agir de forma ostensiva para que logo ali na frente possamos atravessar esse momento com o menor número de vidas perdidas”, reforçou o governador.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: