Pesquisa aponta 2% da população do Maranhão infectada pelo coronavírus

Pesquisa feita pelo renomado Imperial College, da Inglaterra, revelou que a Covid-19 está descontrolada no Maranhão e estimou que 2% da população local já tenha sido infectada pelo novo coronavírus. O estudo prevê, ainda, uma taxa de mortalidade de 1%, o que, matematicamente, quer dizer que um em cada 100 habitantes do estado morrerá por complicações da doença.

Levando em conta o contingente populacional, que no Maranhão está na casa dos 7 milhões de habitantes, a projeção é alarmante, pois indica que algo em torno de 70 mil pessoas iriam a óbito – de um total de 1 milhão em todo o país – em decorrência da Covid-19 se todas as pessoas fossem infectadas. Os dados apurados posicionam o estado como o que tem a 8ª pior situação entre as 16 unidades da federação pesquisadas.

Caso a previsão trágica se confirme, seria como se a população inteira de uma cidade como Grajaú, no centro sul do estado, desaparecesse completamente do mapa.

Distanciamento social não foi suficiente

O estudo afirma que por causa das intervenções não farmacêuticas, como o fechamento de escolas e a diminuição da mobilidade da população, o número de reprodução do vírus caiu substancialmente no Maranhão e nos demais estados.

Por outro lado, a pesquisa constatou que as medidas voltadas ao distanciamento social não foram suficientes para impedir o aumento da curva e proporcionar o início da volta da vida ao normal.

Confira a estimativa feita pelo Imperial College em cada um dos 16 estados:

Amazonas: 10,6% da população infectada (previsão de 0,8% de taxa de mortalidade)
Pará: 5% da população infectada (previsão de 0,9 de taxa de mortalidade)
Ceará: 4,4% da população infectada (previsão de 1,1% de taxa de mortalidade)
Rio de Janeiro: 3,3% da população infectada (previsão de 0,8% de taxa de mortalidade)
São Paulo: 3,3% da população infectada (previsão de 0,7% de taxa de mortalidade)
Pernambuco: 3% da população infectada (previsão de 1,1% de taxa de mortalidade)
Espírito Santo: 2,2% da população infectada (previsão de 0,9% de taxa de mortalidade)
Maranhão: 2% da população infectada (previsão de 1% de taxa de mortalidade)
Alagoas: 1,2% da população infectada (previsão de 1,1% de taxa de mortalidade)
Paraíba: 0,6% da população infectada (previsão de 1,2% de taxa de mortalidade)
Rio Grande do Norte: 0,5% da população infectada (previsão de 1,1% de taxa de mortalidade)
Bahia: 0,4% da população infectada (previsão de 1,1% de taxa de mortalidade)
Rio Grande do Sul: 0,4% da população infectada (previsão de 0,9% de taxa de mortalidade)
Paraná: 0,2% da população infectada (previsão de 0,9% de taxa de mortalidade)
Santa Catarina: 0,2% da população infectada (previsão de 0,8% de taxa de mortalidade)
Minas Gerais: 0,1% da população infectada (previsão de 1% de taxa de mortalidade)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: