fbpx

Crime

Policial militar é o principal suspeito de matar mulher em Codó; ele está preso pelo assassinato de outra mulher

O policial militar Ricardo Braz de Oliveira, de 42 anos, é o principal suspeito de matar a jovem Thais Lopes Santos, de 28 anos, na zona rural de Codó, a 308 km de São Luís. A revelação foi feita nessa quinta-feira (30) pela Polícia Civil. O corpo da jovem foi encontrado na manhã do dia 9 de agosto deste ano no povoado Congumbá.

Thaís Lopes, que morava no povoado Canto do Coxo, saiu de casa na manhã do último dia 8 de agosto, como fazia todos os dias, para seu trabalho em um escritório de finanças no Conjunto Dallas, em Codó. Porém, a jovem não chegou ao destino.

Pertences da vítima, como motocicleta, capacete e sandálias, foram encontrados por populares no povoado Brandão, também na zona rural do município.

Conforme informações da polícia, o corpo de Taís apresentava marcas de violência, com lesões na cabeça e marca de facada na região do tórax. Ela deixou uma filha menor de idade.

O PM é apontado como o responsável por diversos assaltos contra outras mulheres na mesma região e é suspeito de pelo menos três latrocínios (roubos com resultado morte).

O delegado responsável pelo caso vai interrogar o policial militar em busca da motivação e informações sobre a possível participação de outras pessoas no crime. Ricardo Braz é da cidade de Caxias e antes da prisão era lotado no 29º Batalhão de Policia Militar (BPM) de Zé Doca.

Preso por outro crime

O policial militar está preso temporariamente desde o dia 3 de outubro, suspeito de matar a senhora Maria Lindinalva Carvalho, de 35 anos. O crime foi registrado no dia 14 de setembro deste ano. O corpo da vítima só foi encontrado no dia 19 de setembro, já em avançado estado de decomposição.

Segundo as investigações da Polícia Civil do Maranhão, Maria Lindinalva Carvalho, de 35 anos, conhecida como ‘Keké, teria saído de sua residência, no povoado Lage do Curral, municipio de Matões do Norte, a caminho da BR-135, no dia 14 de setembro.

De acordo com familiares, a mulher desapareceu após sair de casa para ir ao hospital em busca de informações sobre o estado de saúde de um primo, que havia sofrido um grave acidente de trânsito.

Cinco dias depois dela desaparecer, o corpo da mulher foi encontrado por populares em uma região de mato, às margens de uma estrada vicinal, em Miranda do Norte.(Gilberto lima).

 

 

Advertisements

Deixe uma resposta