fbpx

Pousada interditada em Fernando de Noronha por falta de vacina reabre

Um vídeo que circula nesta quinta-feira, 23, nas redes sociais tem provocado discussões acaloradas sobre liberdades individuais e a arbitrariedade de autoridades no Brasil quando o assunto é a vacinação obrigatória. As imagens mostram um homem sendo expulso de sua própria pousada — ele também mora no local com a família — em Fernando de Noronha. O motivo: como se recusou a tomar a vacina contra a covid-19, seu estabelecimento teve a porta lacrada e ele acabou impedido de trabalhar. A polícia foi chamada para monitorar a ação. Nas imagens, é possível ver que o policial e uma agente de saúde do governo de Pernambuco empunham celulares para filmar a interdição do imóvel.

“Estou sendo coagido a tomar uma vacina, ainda que não esteja seguro sobre os efeitos dela”, diz ele.

Reabertura

Em live com o ministro do Turismo, Gilson Machado, o dono de uma pousada que havia sido interditada em Fernando de Noronha (PE) disse que o local está funcionando parcialmente. No vídeo, Machado se compromete a ajudar.

“Walter, estou disponibilizando para o senhor todo o corpo jurídico do ministério, até se for o caso de entrar com mandado de segurança”, prometeu Machado. “Agradeço a solidariedade e compreensão”, respondeu o homem.

Nas imagens, é possível ver que o policial e uma agente de saúde do governo de Pernambuco empunham celulares para filmar a interdição do imóvel. Os agentes colocam uma faixa na porta do local, indicando seu fechamento.

“Estou sendo coagido a tomar uma vacina, ainda que não esteja seguro sobre os efeitos dela”, disse Walter, enquanto via a pousada em Fernando de Noronha ser fechada. O vídeo foi divulgado pelo empresário Luciano Hang.

Nas redes sociais, os internautas reagiram com indignação.

Por Revista Oeste

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: