Pré-candidato Israel Silva fala sobre a luta pela garantia de direitos em Barreirinhas

A luta pela garantia de direitos é realizada diariamente nos diversos espaços de poder e
decisão, principalmente naqueles em que temos a oportunidade de manifestar os nossos anseios
diante de algo que é necessário para o bem comum de todos.
Ao longo desses anos várias foram as violações de direitos, alguns destes conquistados com
muito esforço e organização social, seja de forma individual ou coletiva, foram visíveis aos olhos
daqueles que se doam na perspectiva da garantia e proteção.

Num espaço tão importante, a Casa do Povo, pudemos assistir situações nunca antes vistas
nesse município, a luta daqueles que passaram por todas as etapas de um processo público,
legalmente amparado pelas legislações vigentes, os quais alguns já foram contemplados e outros
ainda percorrem a estrada em busca daquilo que de direito deve ser cumprido.
Um fato marcante, que deve ser compartilhado, foi a realização da primeira sessão solene em
homenagem àquelas que ao longo da história deram a vida em prol da garantia de direitos iguais para
homens e mulheres, onde o reconhecimento não pode ficar apenas no discurso, mas na construção de
uma sociedade mais humana.

É importante lembrar também a convocação da primeira audiência pública para discutir um
projeto de lei que definiu como os caminhos da cultura devia ser trilhado pelo município, algo ímpar,
permitindo que a população opinasse sobre algo que os define historicamente e que se tornou política
pública.

O ano vai chegando ao fim e muitos desafios permanecem independente de gestão, alguns se
tornam mais claro, principalmente quando a população não é atendida nas suas necessidades básicas.
Algo que é fundamental no processo da administração pública, onde o gestor ouve quais as
necessidades e prioridades que a população necessita em um determinado período de tempo,
principalmente quando um determinado problema ainda não foi solucionado, e fico me questionando,
o que aquela Casa, na pessoa dos nossos representantes fizeram para que esse importante
instrumento fosse realizado por ambas as partes, e como vão se manifestar quando este for levado ao
plenário para aprovação.

Nos próximos quatro anos muitas serão as necessidades e o povo que espera por melhores
condições e infraestrutura irão cobrar insistentemente.
Não posso deixar de frisar que quando a gestão é participativa os dois lados são
contemplados.

Desejo que os nobres cidadãos que estão em busca de ocupar um desses espaços, assumam de
forma clara a bandeira da dignidade, trabalhando de forma conjunta para que as ações aconteçam em
todo o nosso município, sem os privilégios dos meus, aliás temos que eixar claro aqui, que a função é
nos representar como um todo.

Na atual conjuntura precisamos estar atentos ao abandono de vários anos, e em áreas
importantes como a reforma de escolas, estradas vicinais, energia de qualidade, água potável, esgoto
e tantas outras, que foram se acumulando ao longo desses últimos 10 anos.
Não se pode mais repetir o velho discurso de que a culpa é de quem passou, mas planejar e
executar o que for possível fazer agora para a construção de um novo amanhã, é necessário avançar.
Realizar sonhos deve ser algo pautado na participação de cada um, seja no legislativo, nas
organizações, e principalmente numa gestão transparente e voltada para todo o seu território.
Que muitos e muitos projetos possam ser efetivados e ao fim desse ciclo possamos sair com a
consciência tranquila de que cada um fez o que estava ao seu alcance para termos uma Barreirinhas
melhor para se viver.

Barreirinhas bonita por natureza, onde todos nós somos responsáveis pela construção de cada  sonho.

 

 

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com. Siga, também o Imaranhao no TwitterInstagram e curta nossa página no Facebookse inscreva no nosso canal no Youtube. Entre em contato com nossa redação pelo WhatsApp ou ligue (98) 98400-0977

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: