Pré-candidatos a prefeito de São Luís comentam pesquisa Escutec

O resultado da pesquisa Escutec/O Estado, divulgada nesse sábado 19, divide as opiniões dos pré-candidatos a prefeito de São Luís nas eleições de 2020 ouvidos pelo ATUAL7. Enquanto alguns avaliam positivamente o levantamento, outros contestaram ou se mostraram indiferente.

Líder com 42,6% das intenções de voto, Eduardo Braide (PMN) disse, por meio de sua assessoria, que o resultado da sondagem mostra que ele está no caminho certo. “Sempre serei grato ao povo de São Luís. Todo esse apoio e carinho demonstrados nas ruas e refletidos nas pesquisas divulgadas nos mostra que estamos no caminho certo e que a nossa cidade será muito melhor!”, comentou.

Segundo colocado no levantamento com 10%, Duarte Júnior (PCdoB) creditou o resultado da Escutec/O Estado ao “reconhecimento” do seu trabalho à frente do Procon e do Viva. “Me sinto honrado pela confiança depositada em meu nome. Nossa cidade precisa de resultados efetivos. Afinal, não adianta tratar os velhos problemas com velhas soluções. Por esta razão, acredito que este reconhecimento se dá pela gestão inovadora, eficiente e de resultados que desempenhamos no PROCON e no VIVA. Estou preparado para o desafio e tenho fé que não vou decepcionar!”, disse.

Neto Evangelista (DEM) atribuiu o desempenho na pesquisa à forma como vem atuando na Assembleia Legislativa e ao trabalho que desenvolveu no Governo do Maranhão. Ex-secretário estadual de Desenvolvimento Social, ele registrou 8,8% no levantamento. “Eu encaro a pesquisa primeiro com muito entusiasmo, vendo nosso crescimento, pois sei que ela reflete um reconhecimento das pessoas para com o nosso trabalho, tanto como parlamentar, quanto como gestor, porque até hoje as pessoas me param lembrando também da minha passagem como secretário. Continuarei meu caminho como pré-candidato ouvindo às pessoas, de todas as idades e me preparando muito para o que vem pela frente. Só tenho um sentimento, o de gratidão por ver que cada vez mais aprovam o nosso trabalho”, comemorou.

Para Wellington do Curso (PSDB), que pela margem de erro aparece embolado com Duarte Júnior e Neto Evangelista, o resultado da Escutec/O Estado representa “o reconhecimento da população” ao “trabalho sério e independente” que ele vem fazendo “em defesa de São Luís”. O tucano pontou 8,2% das intenções de voto.

“É com alegria que recebemos o resultado dessa pesquisa que reflete, na realidade, o reconhecimento da população pelo nosso trabalho sério e independente em defesa de São Luís: O sentimento do povo é maior que qualquer apoio político! Prova disso é que mesmo diante de todos os ataques e perseguições que sofremos do governo e prefeitura, o nosso nome surge entre os pré-candidatos a prefeitos de São Luís na pesquisa da Escutec! Seguiremos na luta, de forma séria, com coragem e sempre à disposição dos ludovicenses. Continuaremos cobrando, denunciando e fiscalizando para que o dinheiro público seja realmente para melhorar a qualidade de vida das pessoas. E o mais importante apresentamos soluções para os problemas existentes em nossa cidade! O nosso apoio vem das ruas e é com a força da nossa gente que seguiremos firmes”, disse.

Já Allan Garcês (PSL) contestou a pesquisa, que o aponta com apenas 1,0% das intenções de voto. Ele defendeu a tese de que a população, para ser respeitada por seus governantes, precisa eleger um governo de direita. “Acho no mínimo estranho o percentual de alguns candidatos. O povo de São Luís precisa ser respeitado, mas para isso precisa se dá o direito de ter um governo de Direita. Estamos a disposição para colocar nossa cidade na rota do desenvolvimento e do progresso”, declarou.

Estreante em pré-candidatura eleitoral própria, o comunicador Jeisael Marx (sem partido) mostrou-se desprendido dos números da Escutec/O Estado, onde apareceu com 1,1%. Para ele, embora seja positivo haver pontuado na pesquisa, “quem tem ‘obrigação’ de aparecer bem” são os candidatos que há anos estão na política. “Acho ótimo estar pontuando nas pesquisas, mas isso não influencia minha caminhada agora. Quem tem ‘obrigação’ de aparecer bem são eles que têm carreira política. Vou continuar levando minha mensagem independente de números de pesquisa, sejam quais forem”, destacou.

Ontem, Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e o juiz federal Carlos Madeira também comentaram  o resultado da pesquisa Escutec/O Estado. Enquanto Rubens Júnior alegou que “ainda sequer” lançou pré-candidatura a prefeito, Madeira comemorou o fato de ter aparecido e pontuado. Ambos registram 1,0% das intenções de voto.

Demais pré-candidatos não retornaram a tentativa de contato ou não foram localizados.

Atual 7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: