Prefeito de Félix de Balsas quer aumentar taxa de iluminação pública e beneficiar empresa de secretária

Nas escuras o prefeito Marcio Pontes deu entrada na Câmara Municipal de Félix de Balsas com pedido de urgência [ estratégia utilizada para não haver uma apreciação cuidadosa ] o Projeto de Lei 35/2019 que altera o 135/2009.

Leia na íntegra o Projeto de Lei feito por Márcio Pontes

O texto principal do projeto trata da necessidade do reajuste na taxa de iluminação pública, justificando que o valor arrecadado está defasado e não cobre as despesas do parque de iluminação pública do município.

Tivemos acesso a um contrato de iluminação pública vigente do mês de maio a dezembro do ano 2017, em apenas 7 meses a prefeitura pagou os números exatos de R$ R$ 162.350,00 (cento e sessenta e dois mil, trezentos e cinquenta reais) para empresa AD CONSTRUCOES ELETRICAS EIRELI – ME em nome da empresaria DHANYELLA RESPLANDES CARNEIRO SANDES (atual secretária adjunta de educação) são números que mostram contrário das palavras do Gestor, o exemplo um dos itens do contrato, o valor para trocar uma lâmpada de poste R$ 96,00 (noventa e seis reais).

CONSULTE AQUI CNPJ  E QUADRO DE SÓCIOS

Outros números surpreendentes são as manutenções de praças e ginásios de esportes e campos de futebol, investindo 1.200 (mil e duzentas horas) de trabalho, concluindo em números próximos de R$ 70.000 (setenta mil reais).

CONTRATO E EXTRATO DE CONTRATO

Uma cidade com aproximadamente 4.609 habitantes (segundo IBGE DE 2018), os munícipes nos quais confiaram voto de confiança merecem pagar o custo de uma má administração?

Um outro ponto do projeto que precisa ser avaliado é, o prefeito Márcio Pontes está deixando claro que vai fazer outros reajustes na taxa de iluminação pública conforme Agência Nacional, sem aviso prévio para a população.

Enquanto em várias cidades os gestores aderem a campanha (Tarifa Social de Energia Elétrica) no qual tem direito aos descontos de até 65%, os beneficiários de baixa renda que estejam inscritos no CadÚnico, o prefeito Márcio Pontes está querendo fazer tudo ao contrário, fazendo o povo pagar mais caro na taxa de energia.

Surgem os seguintes questionamentos:

Em 1 (um) contrato de 7 (sete) meses são pagos valores acima de R$ 162.350,00 (cento e sessenta e dois mil, trezentos e cinquenta reais), o valor investido em 4 anos (um mandato)  será acima de 1 milhão de reais, por isso que os valores estão defasados Sr. Marcio Pontes?

Empresa da própria secretária adjunta de educação prestando serviços para prefeitura, há um beneficiamento próprio?

Um outro ato de irregularidade (nepotismo cruzado) é que a secretária/empresária é esposa do vereador Alessandro Sandes.

Tribuna Maranhense

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: