Prefeitura de Barreirinhas inicia reabertura de rua no Morro da Ladeira, população se coloca contra – veja os dois lados

Na manhã dessa terça-feira,17, a população da cidade de Barreirinhas no Maranhão, acordou fervorosa, em especial nos grupos das redes sociais, onde se comentava sobre um projeto da Prefeitura de Barreirinhas, na qual a mesma fez uma interversão de abertura de uma via no Morro da Ladeira, um dos principais pontos turísticos da sede do município.

Logo após a Prefeitura iniciar o começo da intervenção para abrir a rua, que liga a avenida vindo do bairro da Cebola à  travessa São Francisco, passando pela Avenida 31 de Março, a população da cidade por meio da rede social organizou uma manifestação para que a duna não seja afetada e assim mantenha sua forma natural.

Histórico

Segundo moradores, antes esta rua na qual esta sendo objeto em questão já existia, indo até o meio da Duna onde se localizava a antiga torre de TV, porem através do tempo e a expansão da areia da Duna foi aterrando o local e impossibilitando que a torre ficasse ali.

Projeto

Segundo a Prefeitura o projeto  reabertura da rua, além de facilitar o trânsito para os veículos longos como caminhões e ônibus, tem por objetivo a reintegração de posse dos proprietários ribeirinhos lesados.

A Prefeitura reforça ainda que, maneira alguma, a Duna da Ladeira será tocada nem alterada, apenas será reaberta a antiga rua que terminava ao lado esquerdo do Posto Leal (frente à travessa São Francisco), segundo ainda a gestão por conta da sua base, perto do rio, ser a de maior área uso pela comunidade, esta será totalmente preservada. A única parte a sofrer remanejamento de areia é tão somente aquela que invadiu a rua e casas, preservando assim o meio ambiente e o bem estar dos moradores.

População

A população da cidade reclama que o projeto tará maleficio a Duna, pois ali é o principal ponto de lazer dos munícipes, crianças, brincam, mães trazem seus filhos para ver o pôr do sol entre outras formas de lazer.

“Cresci aqui, brincando nessas areias e jamais posso deixar que isso aconteça, esse patrimônio é nosso, se possível vamos ficar aqui todo o dia para não deixar isso acontecer, trago minhas crianças aqui, dia de domingo todos vem aqui banhar, ter seu momento de lazer e isso não pode acabar, vamos resistir e não vamos deixar que matem nosso principal cartão postal.” disse Rose Feitosa – moradora da comunidade.

Segundo a população o projeto mesmo que traga o desafogo da principal avenida que liga os bairros, Ladeira, Cebola e Aeroporto, tará muitos danos ambientais para o local.

Na tarde desta terça um numero de pessoas estiveram na Duna no ponto exato onde as maquinas fizeram a primeira intervenção e com palavras de ordem diziam que não aceitavam tal fato.

A equipe do Portal Imaranhão esteve no local e acompanhou de perto a manifestação e as reivindicações da comunidade.

Entramos em contato com a Prefeitura de Barreirinhas que através de entrevista, o prefeito Albérico Filho , disse que o projeto apenas visa resgatar a rua e assim desafogar o transito da Avenida 31 de Março, afirmou ainda que não haverá danos ambientais, pois a rua já existia, é apenas o manejo da areia para seu lugar de origem. Sendo assim de forma legal a reabertura da rua que implicará numa melhor mobilidade para os cidadãos.

“Estamos apenas seguindo a ordem natural das coisas, pois ali já tinha uma rua, a necessidade de desafogar o transito na 31 de Março é urgente, por isso a intervenção que estamos fazendo, pois estamos seguindo todas as normas naturais dos órgãos de controle ambientais e por isso a obra é uma obra legal e muito necessária.” afirmou Albérico Filho.

Por ser uma obra em uma rua já existente, a licença do ICMbio apenas será de manejo da areia da Duna – disse.

Entramos em contato com o o representante local do ICMbio que até o fechamento da matéria nao obtivemos respostas.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: