fbpx

Preso em São Luís suspeito de clonar celular do governador do Ceará

 A Polícia Civil do Maranhão deu apoio em uma ação da Polícia Civil do Estado de Ceará, nesse domingo (8), no cumprimento a um mandado de prisão contra um homem de 33 anos ,investigado por ter clonado o aplicativo de mensagens WhatsApp do governador do Estado do Ceará, Camilo Santana.

Segundo a polícia, a prisão ocorreu no aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, em São Luís, no momento em que o suspeito desembarcava de um voo vindo de São Paulo.

O crime aconteceu no último dia 4 de agosto e, segundo o governador do Ceará, Camilo Santana, o homem teve acesso à agenda de contatos para aplicar golpes e cometer o crime de estelionato fingindo ser o governador.

De acordo com as investigações da Polícia Civil cearense, o homem atuava como líder de uma associação criminosa de hackers e que tinha como seus principais alvos políticos, dentre eles já identificados governadores, centenas de prefeitos e deputados.

O suspeito, segundo a polícia, clonava o aplicativo dessas vítimas, e posteriormente solicitava dinheiro aos contatos próximos dessas vítimas arrecadando grandes valores .

Os policiais, ainda, cumpriram um mandado de busca e apreensão na residência do investigado, em São Luís ,onde foram apreendidos carros de luxo, joias, notebooks e aparelhos celulares.

O homem já foi preso anteriormente pela SEIC, Polícia Federal e Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, pela mesma prática criminosa. Após o devido cumprimento do mandado de prisão, ele foi recambiado ao sistema prisional do Estado do Ceará, onde permanecerá à disposição da justiça.

Celular hackeado

No último dia 4, o governador usou as redes sociais para informar que teve o celular invadido por criminosos que aplicam golpes financeiros.

“Informo que tive meu celular invadido por hackers, que roubaram dados da agenda de contatos e passaram a enviar mensagens em meu nome tentando aplicar golpe financeiro”, disse. Ainda segundo o governador, a polícia foi “acionada de imediato” e investiga o caso.

“Se você também foi vítima de algum golpe virtual deve procurar imediatamente a polícia, através do número (85) 3101.2511”, recomendou o governador.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: