Professor é preso suspeito de matar criança indígena asfixiada na Aldeia Barreirinha

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Delegacia Especial da Mulher da 23ª Regional de Buriticupu, prendeu na tarde de dessa quinta-feira (28), um suspeito de ter assassinado a Índia Vanessa Guajajara, na Aldeia Barreirinha.

O mandado foi expedido pela 1ª Vara da Comarca de Buriticupu. A criança desapareceu na manhã do dia 25 de janeiro, quando estava junto de sua mãe que teria se afastado momentaneamente para buscar água em um rio próximo a sua residência e deixado a criança brincando.

A menina foi encontrada morta 30 horas depois, após intenso trabalho de busca. Ela tinha marcas no pescoço, e o laudo do IML constatou asfixia mecânica como a causa da morte.

Com apoio operacional da 15º Delegacia Regional de Barra do Corda e da Delegacia de Polícia Civil de Arame, após a realização de diversas diligências, foi possível chegar ao principal suspeito do cometimento do crime. De acordo com a delegada que comanda o caso, Vilene Rodrigues, foi feita representação pela prisão temporária do indivíduo e, após o deferimento, o mandado foi cumprido estando o suspeito à disposição da Justiça. Ele é professor e casado com uma índia que mora na aldeia Barreirinha.

O homem foi visto pela mãe da criança, perto da casa, logo após o desaparecimento dela. Vanessa Guajajara tinha síndrome de down. A polícia continua os trabalhos de investigação para a completa elucidação do caso.

 

 

Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com

 Siga, também o Imaranhao no Twitter, Instagram

Curta nossa página no Facebook

Inscreva-se no nosso canal no Youtube

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: