fbpx

S. Pedro dos Crentes: prefeito acusa Estado de suspender envio de vacinas

O prefeito da cidade de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim, denunciou por meio de um vídeo nas redes sociais que o governo do Maranhão se negou a entregar novas doses de vacinas contra a Covid-19 para o município. A justificativa do estado seria que o município não teria alcançado a meta de 60% das doses aplicadas.

O gestor rebateu dizendo que no momento em que foi anunciada a distribuição, na última semana, a cidade já havia aplicado cerca de 90% das doses recebidas no total. São Pedro dos Crentes tem 4.651 habitantes e já se encontra há 24 horas com o estoque de vacinas zerado.

O prefeito pediu para que o estado libere as segundas doses que estão guardadas para imunizar a população o mais rápido possível.

“O Ministério da Saúde já divulgou uma nota pedindo que os estados liberem a segunda dose, que eles estão se responsabilizando pela entrega de vacina de forma mais árdua nos próximos dias. Não tem mais porque guardar a segunda dose.”

Até o momento o painel de fonte oficial de dados registra que o Maranhão já recebeu 572.129 doses de imunizantes, sendo 98 mil da AstraZeneca, divididos em dois lotes, e 474.129 da CoronaVac, divididos em sete lotes.

Segundo os dados, o município de São Pedro dos Crentes, teria recebido 414 e aplicado apenas 298, realidade diferente da apresentada pelo prefeito da cidade, que não conta mais com doses disponíveis para imunização.

O médico e infectologista do Hospital das Forças Armadas, Hemerson dos Santos Luz, destacou que a distribuição de vacinas aos municípios é feita com base em critérios técnicos, que podem ter levado o município a não estar na lista de distribuição da última levada de doses.

“Levando-se em conta o número de doses disponíveis e a quantidade de pessoas de cada grupo prioritário em cada fase de vacinação.”

Procurada, a Secretaria de Estado de Saúde do Maranhão disse que não repercutiria a denúncia do prefeito e que este se trata de um caso isolado. Com suspeita de Covid-19, o secretário de Saúde, Carlos Lula, disse que não poderia conceder entrevista ao portal Brasil61.com.

*Com informações Brasil 61


Acompanhe essas e outras notícias em Imaranhao.com

Siga, também o Imaranhao no Twitter, Instagram

Curta nossa página no Facebook

Inscreva-se no nosso canal no Youtube


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: